RFID Noticias

Empresa brasileira comercializa soluções de RFID para aplicações em condições extremas

A StoreID oferece de instrumentos cirúrgicos inteligentes, com tags metálicas que suportam esterilização, a peças para plataformas de petróleo

Por Edson Perin

24 de janeiro de 2012 - “Inserção de inteligência para procedimentos de identificação, localização, autenticação e rastreabilidade”. Assim Flavio Oliveira, diretor de inovação e sistemas da StoreID, define a missão da empresa do Grupo Store que se dedica ao desenvolvimento de soluções de identificação por radiofrequência (RFID).

Algumas das principais inovações, que a companhia sediada no município de Barueri (SP), oferece ao mercado utilizam tags (circuitos de radioidentificação) para uso em substâncias e produtos metálicos fixados ao corpo do produto ou inseridos em seu interior, que suportam regimes rigorosos como altas temperatura e pressão. Estas peças podem ser utilizadas em centros cirúrgicos, acopladas a instrumentos médicos e ou em ferramentas e componentes que serão utilizados em ambientes de condições extremas, como projetos para companhias de petróleo e gás.

Uma das áreas onde as soluções da StoreID estão focadas é a vertical médico hospitalar, já que as tags metálicas estão sendo empregadas em instrumentos cirúrgicos, podendo passar por processos de esterilização sem risco de perderem suas propriedades de funcionamento.

“O circuito de radioidentificação é selado em camadas de uma liga especial de aço e conta com uma blindagem externa para protegê-lo contra, por exemplo, processos e meios de trabalho altamente agressivos”, explica Oliveira. “Isto permite a localização de todos os instrumentos em uma sala de cirurgia em menos de 15 minutos, enquanto que sem os circuitos de radioidentificação esta operação pode levar mais de duas horas para ser concluída”.

“Com esta tecnologia grande parte de todos os problemas enfrentados na gestão dos arsenais cirúrgicos encontram-se praticamente resolvidos”, completa Oliveira.

Tesoura cirúrgica com tag de RFID: localização facilitada e dados completos sobre o instrumento cirúrgico

A solução médica oferece ainda uma segurança a mais para os pacientes, eliminando a ocorrência de possíveis erros médicos, como o esquecimento de materiais no corpo do indivíduo após uma cirurgia, garantindo informações para uma a perfeita manutenção e atualização dos instrumentos cirúrgicos.

Com os leitores de RFID, é possível saber se todos os instrumentos foram devidamente retirados do almoxarifado, do arsenal e/ou do ambiente cirúrgico. Ou seja, antes de encerrar cada procedimento, a equipe médica pode ser avisada pelos leitores de identificação por radiofrequência, utilizados para fazer a leitura sobre o corpo do operado, caso alguma pinça ou bisturi ainda esteja dentro do paciente e/ou fora de seu local correto de coleta e inspeção.

Além disso, cada instrumento médico passa a informar automaticamente se passou por esterilização e sobre a sua condição de uso, avisando quando estiver perto do período no qual terá de ser submetido à manutenção ou retirado e substituído. Antes de uma cirurgia, os instrumentos são checados pela equipe médica com os leitores de RFID: se algum equipamento estiver com o seu prazo de validade próximo do vencimento, pode ser substituído imediatamente, por segurança.