RFID Noticias

Solução com RFID ajuda empresas a controlar mobiliário de escritório

A Steelcase México desenvolve sistema com tags passivas EPC UHF para rastrear mobília de escritório e com tags ativas para monitorar áreas de trabalho em uso

Por Claire Swedberg

17 de janeiro de 2012 - A divisão mexicana da empresa de móveis para escritório Steelcase está fornecendo uma solução baseada em RFID (identificação por radiofrequência) para ajudar seus clientes a localizar os móveis e os equipamentos de escritório. A solução da Steelcase México vem com etiquetas (tags) passivas de frequência ultra alta (UHF), EPC Gen 2 (segunda geração do Electronic Product Code, ou código eletrônico de produto), para tornar a gestão de inventário mais eficiente. A companhia também está desenvolvendo um sistema com tags ativas para detectar quando as cadeiras são movidas em uma sala de escritório e, assim, determinar por quanto tempo uma área de trabalhou fica em uso, a cada determinado período de tempo.

O sistema de gestão de bens consiste de tags passivas UHF anexadas na parte de baixo das cadeiras, as quais transmitem um número individual de ID (identidade). Estes IDs podem ser lidos tanto por aparelhos de mão (portáteis) como também por leitores fixos instalados como portais no ambiente de trabalho.

O sistema tem embutido um software que permite incluir as informações sobre cada item identificado com uma tag, desde o local específico onde tem sido utilizado e por qual funcionário. Até o final do ano, a Steelcase planeja incorporar uma tag passiva de RFID em cada cadeira vendida para clientes mexicanos.

Raúl Hernández Rivas, diretor de projetos e serviços da Steelcase México
No entanto, a Steelcase também está desenvolvendo uma solução com tags ativas com um sensor que determina quando as cadeiras estão sendo movidas. As tags irão transmitir os dados sobre movimentos para garantir um maior controle sobre o funcionamento das áreas de trabalho, além do fluxo e permanência de pessoas.

Numa sala de conferências e reuniões, por exemplo, será possível determinar a sua frequência de utilização, quantas pessoas a utilizam e o tempo das reuniões. De acordo com Raúl Hernández Rivas, diretor de projetos e serviços da Steelcase México, os dados devem ser utilizados para otimizar o planejamento dos escritórios, determinando inclusive se há uma maior ou menor demanda por salas de reuniões em uma determinada instalação. A solução deverá estar pronta até meados deste ano (2012).

Há anos a Steelcase tem se dedicado a desenvolver soluções para aumentar a eficiência dos escritórios, tendo como lema “criatividade e serviços”. Há quatro anos, os executivos da companhia compreenderam a tecnologia RFID e começaram a investigar quais tipos de serviços poderiam ser agregados com o seu uso.

Em parceria com a empresa de soluções de RFID Accsys 3000, dedicada ao controle de acesso e ao rastreamento de bens por meio de uma divisão chamada Accsys Track, a Steelcase Mexico decidiu criar uma solução com tags passivas, cujo custo é menor do que o das tags ativas, que precisam de baterias.

Em 2008, a mexicana Steelcase passou a oferecer o seu sistema para o Ixe Banco, localizado na cidade do México, que se tornou um dos maiores usuários do recurso para gerenciar um grande volume de móveis de escritórios. A primeira instalação ocorreu com tags passivas UHF EPC Gen 2 da UPM RFID, aplicadas a cadeiras e estações de trabalho. Os leitores foram os portáteis Accsys 3000, com o software Accsys Trak. Segundo Hernández, o sistema foi usado em várias outras empresas da cidade do México.

Depois de adotar as tags passivas em cadeiras e estações de trabalho, os clientes começaram a demandar mais informações, neste caso, sobre outros bens de escritórios, como computadores, telefones e impressoras. Na ocasião, a Steelcase forneceu cerca de 60.000 tags adicionais ao Ixe Banco. Agora, a solução tem sido instalada nas instalações da Microsoft na cidade do México, com cerca de 1.500 tags; no Monex Bank, com 10.000 tags; e na L'Oréal, com 3.000 tags.