RFID Noticias

KCF Technologies desenvolve sensores sem fio com captação de energia

Os dispositivos RFID permitem monitorar o desempenho de máquinas, por meio da energia fornecida por bateria ou gerada pela vibração, calor ou luz solar

Por Claire Swedberg

6 de janeiro de 2012 - A KCF Technologies, uma empresa nascida em 2000 na Pennsylvania State University, está comercializando sensores sem fio com captação de energia, resultantes de uma década de pesquisa e desenvolvimento. O sistema completo, conhecido como Diagnóstico Smart, consiste em tags ativas de RFID com sensores internos para captar vibração e calor, receptores RFID e software para gerenciar os dados de leitura dos sensores. Projetado para aplicações pesadas tanto industriais como militares, o sistema ajuda os usuários a monitorar o funcionamento de máquinas em áreas de difícil acesso ou impossíveis de se atingir manualmente para que se realizem leituras com um sensor comum.

Atualmente uma fábrica de papel, três empresas de geração de energia e uma universidade estão testando uma versão inicial da tecnologia (“versão beta”, no jargão das empresas de Tecnologia da Informação). A universidade usa os sensores em grandes unidades HVAC, enquanto as outras empresas estão monitorando a condição de seus equipamentos de produção. O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (EUA), conhecido pela sigla DOD, está usando kits que incluem os sensores KCF, receptores e software para monitorar a condição das hélices dos helicópteros.

Além disso, o DOD está testando a tecnologia em submarinos nucleares da Marinha dos EUA para um projeto chamado Small Business Innovation Research (SBIR, ou pesquisa para inovação de pequenas empresas), com as tags colocadas em partes dos submarinos. Com todas as implementações, os usuários estão monitorando a condição das máquinas com base nos níveis de variação de vibração e calor, por meio dos dados transmitidos por sistemas de RFID ativo.

A KCF Technologies oferece uma variedade de soluções tecnológicas relacionadas com os dados obtidos dos sensores. Um desses produtos é o sistema de diagnóstico Smart, que foi desenvolvido com recursos financeiros do U.S. Department of Energy, destinados a sustentar os esforços da agência para melhorar a eficiência energética de suas máquinas.

Segundo David Shannon, vice-presidente de desenvolvimento de negócios e marketing da KCF, a empresa foi criada em parte para habilitar "a Internet das Coisas” para problemas muito complexos. A companhia aposta em um sistema que permita que empresas fabricantes ou de serviços públicos acompanhem o estado de seus equipamentos, em tempo real, em áreas remotas ou onde o acesso humano possa ser limitado, sem a necessidade de um indivíduo para percorrer instalações e tomar as leituras por sensores manuais.

“A saúde e a eficiência de uma peça de equipamento, como um compressor, resfriador, gerador ou ventilador, podem ser medidas pela sua temperatura e vibração”, diz Shannon. Quando uma peça começa a falhar, o seu nível de vibração e temperatura tendem a subir muito gradualmente, algo que é difícil de detectar, a menos que as leituras dos sensores sejam feitas regularmente. Enquanto as empresas que fabricam equipamentos, muitas vezes, oferecem tecnologia de sensores que devem ser conectados à parte, o que representa custos elevados. A KCF desenvolve uma solução mais fácil e menos dispendiosa para as empresas.