RFID Noticias

Grupo Vidrala Rastreia Garrafas da Produção ao Embarque

A fabricante de vidro espanhola está usando um sistema da JSV Informatica y Comunicaciones para melhorar a eficiência e reduzir erros conforme paletes de produtos movem-se por seu armazém e seguem para os clientes.

21 de setembro de 2011 - Por Claire Swedberg

O Grupo Vidrala, fabricante espanhola de recipientes de vidro, está empregando um sistema de RFID — com leitores EPC Gen 2 instalados em empilhadeiras e tags afixadas a paletes carregadas — em três de suas fábricas, a fim de melhorar a eficiência através do rastreamento do produto desde o ponto de produção até quando as mercadorias são carregadas em caminhões destinados a clientes. A empresa planeja expandir o sistema para todos os seus 13 centros de produção em toda a Europa até o final de 2012. A solução foi fornecida pela JSV Informatica y Comunicaciones, com hardware Intermec. Usando RFID, a gerência da Vidrala tem sido capaz de reduzir a quantidade de tempo necessária para mover o produto e receber alertas no caso da ocorrência de erros.

O Grupo Vidrala tem fabricado recipientes de vidro utilizados pela indústria de alimentos e agricultura por 45 anos. A empresa vem expandindo suas operações durante a década passada, com a adição de três centros espanhóis de produção, bem como uma fábrica na Itália, uma em Portugal e uma na Bélgica. As 13 fornalhas de derretimento de vidro da Vidrala têm a capacidade combinada para produzir mais de 3,5 bilhões de recipientes. Depois de introduzir um sistema de software SAP em todas as suas instalações, a empresa começou a procurar soluções de outras tecnologias que poderiam complementar o sistema de gerenciamento de armazém (WMS), a fim de melhorar a eficiência e acompanhar cada palete.

"Nosso objetivo é melhorar o controle de paletes, para obter rastreabilidade unitária e para alimentar o nosso sistema de gestão de armazém com informações precisas", diz José Manuel Delicado, o chefe da pesquisa, manutenção e desenvolvimento na fábrica da Vidrala em Crisnova, Espanha. Depois de colocar Delicado como responsável pela implantação do sistema SAP, a empresa determinou que a sua instalação de Crisnova seria o melhor lugar para começar.

A instalação Crisnova move cerca de 1.100 paletes por dia, com cerca de 300 movimentos que ocorrem internamente (da área de produção para o armazenamento, por exemplo). Antes que o sistema RFID fosse instalado, o pessoal do armazém tinha que controlar manualmente todas as localizações e identificações de paletes em papel. Se um palete precisava ser movido, por exemplo, um funcionário teria que obter a papelada do escritório listando os locais em que esse palete deveria estar. Esta informação era baseada em detalhes anteriormente escritos à mão por trabalhadores conforme o palete estava sendo colocado naquele local, e eram, então, inseridos no computador pelo pessoal do escritório. Segundo a empresa, este tende a ser um processo lento, com um potencial para erros.

Com o novo sistema, a Vidrala carrega um palete e, em seguida, atribui um rótulo UPM RFID ShortDipole feita com chips NXP Semiconductors G2XM a cada palete antes de embalá-lo. Conforme o rótulo é impresso, diz José Carlos Herrero, diretor técnico da Intermec, o número de identificação único codificado para a sua tag é vinculado a dados sobre o produto, usando um leitor fixo Intermec IF30 ligado a uma impressora de etiquetas RFID, bem como robôs que aplicam o rótulo e embalagens.