RFID Noticias

DB Schenker Usa Tags que Registram Temperatura para Monitorar Carregamentos de Medicamentos

A provedora de serviços de logística alemã está usando identificação por radiofrequência para acompanhar as condições em que os produtos farmacêuticos e reagentes sensíveis são transportados para os Estados Unidos.

Por Rhea Wessel

29 de julho de 2011 - A gigante de logística alemã DB Schenker está empregando tags RFID com registro de temperatura para acompanhar as condições em que produtos médicos sensíveis são transportados para os Estados Unidos. As tags estão sendo lançados para aplicações de rastreamento da temperatura que envolvam produtos enviados pelo ar, mar, terra e trilhos.

De acordo com a Eleftherios Skountridakis, que lidera os esforços da DB Schenker para a implementação de RFID na Alemanha, o projeto de rastreamento de temperatura de carga aérea - que começou com um piloto inicial em janeiro de 2010 e continuou em outubro, com testes em curso da tecnologia - está agora utilizando 350 tags passivas reutilizáveis assistidas por baterias. A maioria foi lançada para acompanhar as mercadorias que começam sua jornada no armazém DB Schenker em Mannheim e que devem ser armazenados em temperaturas entre 2 e 8 graus Celsius (35,6 e 46,4 graus Fahrenheit), ou entre 15 graus e 25 graus Celsius (59 e 77 graus Fahrenheit), dependendo do produto.


DB Schenker utiliza etiquetas RFID que registram temperatura, que a Siemens originalmente projetou para aplicações de monitoramento de bolsas de sangue.

A DB Schenker conta com tags projetadas pela Siemens que foram originalmente criadas para aplicações de monitoramento de bolsas de sangue.

"Nossa pesquisa mostrou que a solução foi a melhor do ponto de vista de calibração, preços e vida útil da bateria", explica Skountridakis. Apenas o software das tags foi modificado, a fim de torná-lo compatível com banco de dados da empresa, bem como fornecer mais detalhes para a aplicação da DB Schenker. As tags incluem uma pequena luz LED que pisca em vermelho várias vezes se as temperaturas ficam fora de um intervalo pré-designado. Se as temperaturas se mantiveram dentro do intervalo definido, a luz verde pisca a cada seis segundos. As tags de alta frequência (HF) de 13,56 MHz, conhecida como SensoTags, são fabricadas pela Schweizer Electronic, localizada na Alemanha. Essas etiquetas contêm 60 kilobytes de memória, e cumprem com o padrão RFID ISO 15693. Cada tag é codificada com um número de identificação de 16 dígitos alfanuméricos único, que também está impresso no exterior da marca como um código de barras.

A cada semana, a DB Schenker e seu cliente - uma empresa farmacêutica global, que a DB Schenker se recusa a dar o nome - decidem quais bens serão monitorados em dois carregamentos de temperatura controlada para os Estados Unidos. Os bens selecionados são muitas vezes os reagentes - soluções líquidas transportadas em pequenos frascos e usadas para identificar doenças. O cliente da empresa está usando tags de RFID para monitorar a temperatura de transporte como parte de sua medida de controle de qualidade e para cumprir com os regulamentos da Food and Drug Administration dos EUA (FDA).

A DB Schenker está cobrindo o custo do teste de RFID, que envolve os carregamentos para cinco empresas dos EUA. A empresa está utilizando a aplicação para demonstrar aos seus clientes a sua capacidade de gerenciar a cadeia de frio. "A prova será nas tags RFID", Skountridakis afirma. "É um abridor de portas para novos clientes." Além do mais, a DB Schenker quer verificar se as empresas aéreas estão cumprindo seus compromissos de controlar as temperaturas.