RFID Noticias

HP Implanta Tecnologia RFID em Toda a Cadeia de Suprimentos

A fabricante de PCs e periféricos está etiquetando impressoras em uma fábrica brasileira e rastreando-as durante o envio para os locais de destino e os processos de logística reversa.

Por Mark Roberti

28 de fevereiro de 2006 - A Hewlett-Packard (HP) revelou que está etiquetando impressoras com etiquetas RFID à medida que elas são fabricadas em uma fábrica em São Paulo, no Brasil, e ratreando-as através dos processos de produção e distribuição por toda a América do Sul. As etiquetas RFID nas impressoras também serão usadas para identificar as unidades que foram devolvidas, consertadas ou recicladas.

"O mercado do Brasil é pequeno o suficiente para fazermos a implantação da tecnologia RFID sem gastarmos milhões de dólares", disse Didier Chenneveau, Vice-Presidente de Operações da Hewlett-Packard. "Nós estamos implantando a tecnologia RFID em toda a cadeia de suprimentos, incluindo a fabricação, distribuição, consertos, logística reversa e reciclagem", enfatizou.

No evento AIM Global Annual Showcase—Conferência Global Anual da AIM—realizado na semana passada em Newport Beach, na Califórnia, Chenneveau disse que a HP gostaria de etiquetar todas as impressoras vendidas nos Estados Unidos ao invés de etiquetar as caixas de papelão nas quais as impressoras são embaladas. O motivo é o número maior de benefícios para a HP, tais como a capacidade de rastrear uma impressora defeituosa e seu local de origem e corrigir o problema.

No início do processo de fabricação na fábrica brasileira, uma etiqueta RFID UHF Gen 1 da Philips é colocada na embalagem plástica externa da impressora. À medida que a impressora é montada, os dados são gravados na etiqueta. Por exemplo, quando um circuito integrado específico de uma aplicação (CI) é instalado, o número de série dele é gravado na etiqueta. "Nós estamos gravando o "DNA" da impressora à medida que a fabricamos", afirmou Chenneveau.

Depois que os componentes da impressora foram montados e testados, os resultados do teste são gravados na etiqueta. Se houver falha nos componentes, a impressora é retirada da linha de produção e analisada, enquanto as outras impressoras são encaminhadas para o final da linha de produção, onde a HP grava o país de destino na etiqueta. Isso acontece para que o fabricante possa garantir o envio das impressoras para os países corretos.