RFID Noticias

Kerlink leva LoRaWAN para Escócia e Japão

Além do caso de uso inicial, Delibie diz que o que é interessante "é que estamos fornecendo nosso ecossistema para casos de uso e parceiros futuros". Isso, explica, significa que outras implantações que podem incluir aplicativos totalmente diferentes, como compartilhamento de bicicletas ou rastreamento de ativos, podem usar o mesmo hardware e dados da Kerlink. Por exemplo, a capacidade de triangulação possibilita que os usuários monitorem os locais de bicicletas, carros ou paletes que possuem sensores conectados a eles.

A implantação ultrapassa uma barreira que impediu a adoção da IoT de algumas maneiras, observa Delibie. "É um problema clássico com redes de comunicação", diz ele. "Precisamos de conectividade para implantar a tecnologia para um aplicativo, mas precisamos de um aplicativo para instalação da infraestrutura". O projeto da Escócia está pronto para enfrentar esse desafio.

Para obter conectividade total com dados de localização em todos os metros da Escócia, Delibie diz que a implantação precisaria incluir mais de 500 gateways. Na verdade, ele estima que aproximadamente 4.000 seriam necessários para fornecer dados granulares em todo o país. No entanto, a implantação inicial possibilita simplesmente adicionar mais infraestrutura conforme necessário.

A implantação da Boston Networks deverá ser concluída antes de janeiro de 2019. A Macnica Networks, por sua vez, está comercializando e vendendo as soluções da Kerlink. A empresa trabalha com organizações que fornecem avanços tecnológicos em dispositivos de rede e software para clientes japoneses. A parceria se concentrará na importação, desenvolvimento e comercialização de hardware e software, além de serviços de consultoria e manutenção relacionados a redes, computadores e sistemas de comunicação.