RFID Noticias

Fábrica de roupas infantis otimiza inventário

A solução RFID utilizada pela Anjos Baby, de Mirassol (SP), permite 100% de acerto nas entregas de produtos enviados aos seus clientes varejistas

Por Edson Perin

26 de setembro de 2018 - A fábrica de roupas para crianças de zero a quatro anos Anjos Baby, de Mirassol (SP), adotou a solução de identificação por radiofrequência (RFID), da iTag RFID Etiquetas Inteligentes, para melhorar os seus processos de negócios. Após a implantação a fabricante afirma ter atingido 100% de acerto nas entregas de encomendas de seus clientes varejistas.

Segundo a administração da empresa, há total controle de peças na finalização da produção. Além disso, na entrada em estoque, houve uma redução de 90% no tempo de operação. E, no faturamento, caiu em 60% o tempo para processamento das roupas, com possibilidade zero de erro. Pra se ter uma ideia, a Anjos Baby fabrica 700 modelos de roupas, com 4.500 SKUs (unidades mantidas em estoque) por coleção, totalizando aproximadamente 500 mil pedidos por ano.

Emerson Botero, sócio da Anjos Baby
Atualmente, com RFID, a Anjos Baby já faz a análise e conferência das caixas lacradas após emissão das Notas Fiscais e projeta a aplicação dentro da produção, ou seja, pretende utilizar a RFID para movimentar as várias fases da manufatura, que inclui bordado, estamparia, costura etc. Para isto, a companhia prevê enfrentar desafios relacionados a custos, melhorando seus ganhos.

A integração da solução de RFID com o ERP da empresa ocorreu naturalmente. "Em nosso caso, seria impossível ter a implantação sem a integrar as plataformas", explica Emerson Antonio Botero, sócio de Éder Lucio Berrocal na empresa. "Utilizamos o ERP Millennium, parceiro de longa data da Anjos Baby, que há anos também tem se dedicado neste projeto", afirma Botero. "Muitas reuniões e conversas ocorreram nesse sentido, até chegar a hora de colocar a mão na massa". O banco de dados funciona localmente na Anjos Baby.

No setor de embalagens, os produtos recebem as etiquetas RFID com suas respectivas informações: modelo, cor, tamanho, Ordem de Produção. Lotes de vários produtos são levados ao portal onde é feita a leitura e são baixados da produção e inseridos no estoque. Em seguida, o ERP Millennium gera um pré-faturamento dos produtos, que são separados e encaixotados. "Antes de lacrar as caixas, fazemos a conferência do pré-faturamemto", diz Botero. "Nesse momento temos a certeza ou não que os produtos encaixotados atendem perfeitamente ao pedido e liberamos o mesmo para emissão de Nota Fiscal".