RFID Noticias

Fábrica da North Sails rastreia peças de veleiros

A fabricante global e prestadora de serviços para barcos a vela rastreia a localização e o status de cerca de 1.000 produtos de clientes em um de seus lofts

Por Claire Swedberg

25 de setembro de 2018 - A North Sails automatizou com identificação por radiofrequência (RFID) a gestão de inventário de 1.000 velas em sua maior instalação. Com a tecnologia, fornecida pela A2B Tracking, a empresa agora sabe onde cada vela está em seu site. Assim, pode garantir o status dos pedidos de reparo de cada vela, localizar uma específica e permitir que os clientes retirem seus equipamentos fora do horário comercial (nos finais de semana, por exemplo). A solução emprega etiquetas RFID UHF afixadas em todas as velas que estão sendo atendidas, junto com leitores RFID de mão, dois portais fixos e o software baseado em nuvem do A2B Tracking.

A North Sails é uma das maiores fábricas de velas do mundo, com 150 lofts em 29 países. Não apenas fabrica velas usadas em veleiros de cruzeiro e de regata, mas também repara as que estão danificadas (tanto os produtos da North Sails, quanto as velas de outras marcas). Seu maior loft, localizado em Rhode Island, pode acomodar pelo menos mil velas para reparo ou armazenamento de curto prazo, diz Eric Wakefield, gerente de vendas e serviços da North Sails.

Um empregado usa um leitor de mão RFID para localizar um a vela específica
De acordo com a empresa, o processo de reparo de velas pode demorar alguns dias ou várias semanas para ser concluído. O trabalho de conserto tende a ser sazonal, e um volume maior de velas tende a surgir durante os meses de verão no hemisfério norte. Uma vez recebidas do proprietário de um barco, as velas são colocadas no chão de fábrica ou em uma área de armazenamento. A North Sails se esforça para fornecer um serviço rápido. Em alguns casos, as velas são transferidas de um loft para outro em uma parte diferente do país, aumentando a complexidade do processo de gerenciamento de estoque.

As velas podem variar de cerca de 12 libras a 2.000 libras. E vêm em formas estranhas e muitas vezes armazená-las pode ser uma ciência imperfeita - e identificar e contar cada vela pode ser ainda mais difícil. Apesar disso, a empresa realizou contagens de inventário duas vezes por ano em cada loft, que pode durar uma semana inteira ou mais e não é apenas trabalho intensivo, mas propenso a erros. Às vezes, uma pequena vela pode ficar atrás de uma muito maior ou ser empilhada embaixo de outras.

No momento em que os vários dias de contagem de inventário estão completos, diz Wakefield, a contagem pode já ser imprecisa, já que as velas serão movidas, tiradas ou adicionadas ao estoque durante esse período de tempo. Houve também a questão de encontrar um ativo rapidamente quando um cliente chegou para buscá-lo. Em alguns casos, os proprietários de barcos podem deixar uma vela por uma temporada inteira ou mais e chegar inesperadamente para buscá-la. Ele diz que teve que substituir as velas, construir novas ou passar horas exaustivas procurando por uma trazida em meses ou mesmo anos antes.

Wakefield diz que conhece a RFID há uma década ou mais. "Eu estava lendo sobre RFID 10 anos atrás", afirma, "tentando descobrir como poderíamos introduzi-la para gerenciar o inventário de velas". A tecnologia inicialmente parecia muito cara, no entanto, como a maioria das empresas ofereceu soluções que custam aproximadamente US$ 150.000. "Para nós, como um local pequeno, isso realmente não funcionou". Mais recentemente, acrescenta Wakefield, sua empresa começou a analisar a solução UHF passiva da A2B Tracking, uma solução baseada em nuvem com baixo custo para a implantação da infraestrutura, além de uma taxa de software mensal.