RFID Noticias

Mineradoras sul-africanas utilizam RFID

Com um sistema automatizado, a Aury Africa tem o desafio de garantir que o trabalho seja feito corretamente. Normalmente, as equipes que trabalham em minas, incluindo inspetores e prestadores de serviços, são geralmente pouco qualificadas. Como tal, diz Parkhouse, é importante que a Aury Africa ajude a fornecer o conteúdo de treinamento que as pessoas precisam para realizar o trabalho corretamente. Além disso, a Aury Africa e seus clientes queriam ter a confirmação de que um indivíduo estava realmente no local no horário informado e forneceu os serviços indicados.

Para as empresas de mineração, outro desafio é garantir que tenham registros acessíveis sobre a condição do equipamento em uso durante uma visita de inspeção do DMR. Se a certificação adequada da boa condição de trabalho do equipamento não puder ser fornecida, de acordo com a empresa, a agência pode encerrar as operações de mineração até que o problema possa ser resolvido.

Syd Parkhouse
O sistema RFID consiste de tags Roswell UHF da Xerafy anexadas a telas e outros equipamentos com uma placa, bem como leitores portáteis Trimble Juno T41 para interrogar essas tags. O número de identificação exclusivo codificado para a tag de cada item é vinculado a dados sobre esse item no software da Infochip, suportado na África pela Thembekile, diz Dean Parkhouse.

Também é inserido outro conteúdo, que é então armazenado com esse número de ID da tag, incluindo procedimentos de controle de qualidade, certificação e manuais de operação. Essas informações podem ser armazenadas no Acordo de Nível de Serviço (SLA), juntamente com as informações do cliente da mina.