RFID Noticias

Solução BLE-NFC favorece acesso móvel

A Nedap atualizou sua solução para permitir a integração com sistemas de controle de acesso em empresas e edifícios, favorecendo uso com smartphones

Por Claire Swedberg

23 de agosto de 2018 - A Nedap Identification Systems atualizou sua solução de controle de acesso do Mobile Access Control Enabler (MACE) com um kit de desenvolvedores de software (SDK) e um portal para permitir que as empresas integrem o acesso sem fio, utilizando smartphones no sistema existente e com o próprio aplicativo. Com o MACE App SDK, as empresas podem integrar as funcionalidades do aplicativo MACE da Nedap em seus próprios aplicativos para interagirem diretamente entre si.

O sistema agora vem com a API MACE REST, que serve como um comando de troca entre o portal dos administradores do MACE e o próprio sistema de controle de acesso da empresa. O sistema também vem com desempenho aprimorado de Bluetooth Low Energy (BLE) e recursos adicionais de segurança, de acordo com Nora Roebers, gerente de produto da Nedap.

Nora Roebers
A solução MACE foi lançada em maio de 2016 como uma maneira de permitir que as empresas forneçam acesso a uma instalação sem exigir que adquira ou entregue um cartão ou chave de acesso físico. Em vez disso, podem simplesmente usar seus telefones. O sistema consiste no leitor MACE da Nedap, que serve como um beacon BLE, um leitor NFC 3.56 MHz e um scanner de código QR, bem como o aplicativo MACE e o software para verificar o identificador exclusivo no telefone de um indivíduo, a fim de confirmar quem pode entrar no instalações.

Nos últimos anos, os sistemas de controle de acesso têm evoluído para além dos cartões de acesso físico, descobriu a empresa. "Temos visto uma mudança em direção a novas soluções para permitir que os usuários se identifiquem", diz Roebers. Embora muitas empresas ainda usem crachás de identificação, a facilidade de uma credencial baseada em telefonia móvel está fornecendo às empresas uma maneira de fornecer ou revogar rapidamente o acesso de funcionários, contratados ou visitantes. "Não achamos que os cartões físicos vão desaparecer", afirma. Por essa razão, os leitores e a solução são projetados para acomodar também os cartões de identificação tradicionais, usando tecnologias de cartão inteligente e de cartão de proximidade, ou com códigos QR.

Quando uma empresa opta por fornecer a um indivíduo acesso a um prédio ou a uma área protegida, pode enviar um aviso a essa pessoa, juntamente com um código de verificação. Este pode baixar um aplicativo e criar uma conta MACE ou usar o próprio aplicativo da empresa e inserir um código de verificação em seu telefone.

O sistema pode ser configurado para os usuários escolherem a tecnologia de código BLE, NFC ou QR, com base em suas preferências ou na funcionalidade de seu smartphone (por exemplo, telefones com iOS não podem ser usados atualmente para leituras NFC além da funcionalidade Apple Pay). Ao chegar a um local, como na entrada de um edifício, um indivíduo apresenta seu telefone ao leitor do MACE. Os usuários podem configurar o leitor para intervalos de leitura específicos (no caso do BLE) que melhor atendem a um caso de uso específico. Também podem exigir ações específicas de um usuário do telefone, antes de acionar uma transmissão BLE, evitando leituras perdidas.

O leitor vem com uma variedade de opções de saída, incluindo Wiegand e o Open Supervised Device Protocol (OSDP) para encaminhar dados diretamente do leitor para o sistema de controle de acesso existente de uma empresa. As empresas que usam a tecnologia pediram para permanecer sem nome, embora Roebers as descreva como classificadas em três categorias gerais: empresas, como complexos de escritórios, bem como empresas de estacionamento e edifícios residenciais.