RFID Noticias

Setor aéreo rastreará bagagens com RFID

O conselho da IATA votou em sua assembleia geral para desenvolver um padrão de rastreamento de bagagens a ser lançado globalmente em 2020

Por Mark Roberti

25 de junho de 2018 - O setor aéreo melhorou constantemente sua capacidade de lidar com bagagens de passageiros. Em 2016, 5,73 volumes por mil passageiros foram desviados, o que representou uma queda de 12% em relação ao ano anterior. Ao longo da última década, o setor registrou uma redução de 70% em extravios. Ainda assim, as companhias aéreas maltrataram mais de 21 milhões de malas em 2016, custando mais de US$ 2 bilhões em despesas.

As companhias aéreas sabem há mais de uma década que a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) pode ser uma solução econômica para o problema. Mas o custo e a grande escala do projeto - cobrindo aeroportos em todo o mundo - fizeram com que o setor atrasasse a implantação até agora.

A diretoria da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) votou em sua reunião geral, deste mês, pelo desenvolvimento de um padrão dentro para usar RFID e rastrear as malas. O órgão da indústria pretende começar a lançar a tecnologia globalmente em 2020.

Falando no evento, Alexandre De Juniac, diretor geral da IATA, disse que a diretoria "obriga a IATA a avançar rapidamente para atender às expectativas dos clientes quanto ao rastreamento em tempo real da bagagem. Temos um ano para desenvolver um padrão global de implantação", que incluirá os padrões de RFID da IATA em todas as etiquetas de bagagem. Durante esse tempo, alinharemos nossos parceiros na cadeia de valor, especialmente nos aeroportos, para que possamos alcançar a visão de nossa indústria de fazer isso a partir de 2020. "

Parte de mim quer gritar: "que bom, já estava na hora!" Outra parte está entusiasmada com o fato de que a indústria finalmente lançou o apoio para implantar RFID globalmente. É uma ótima notícia para os viajantes. Perder sua bagagem é uma dor de cabeça incrível. Aconteceu comigo apenas uma vez, mas tive que gastar algumas centenas de euros para comprar algumas roupas para fazer uma apresentação na França.

Os pais de uma amiga minha voaram recentemente para a Alemanha. A bagagem deles foi perdida e nunca recuperada. Arruinou suas férias. Mesmo quando as malas são encontradas, o estresse de não saber se chegam ao destino pode arruinar uma viagem. Um outro amigo meu perdeu as malas durante uma conexão com a Europa (os dois incidentes aconteceram nos últimos dois meses). Eles temiam que não chegassem a Madri a tempo de um cruzeiro que planejavam fazer. As malas chegaram, mas o estresse fez com que as férias começassem de maneira desagradável.

A Delta Air Lines merece muito crédito por ser a primeira companhia aérea a mostrar que a RFID poderia ser uma solução eficaz para o problema. Se você tiver o aplicativo móvel Delta e verificar suas malas, receberá uma notificação quando as malas estiverem no avião, o que é maravilhoso - e a Delta pode rastrear sua bagagem rapidamente em qualquer lugar, caso qualquer mala seja colocada no lugar errado.

O uso de RFID em todas as bagagens não eliminará totalmente a bagagem perdida, mas proporcionará aos viajantes maior tranquilidade e permitirá que as companhias aéreas reduzam os US$ 2 bilhões que gastam rastreando malas extraviadas ou compensando os clientes pela perda de bagagem. Quando as companhias aéreas souberem como a RFID funciona bem em malas, sem dúvida ficarão ansiosas para usá-la para rastrear ativos, peças e outros itens.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »