RFID Noticias

Solução localiza sensores de temperatura

O sistema permitirá que empresas aeroespaciais gerenciem estes dispositivos de temperatura, para saber quando precisam ser substituídos

Por Claire Swedberg

15 de junho de 2018 - A fabricante de termopares TE Wire & Cable e a empresa de software para Internet das Coisas (IoT) Plataine estão oferecendo uma solução conjunta baseada em identificação por radiofrequência (RFID) para IoT. O sistema utiliza software de inteligência artificial (AI) para localizar e dar o status de dispositivos para monitoramento de temperatura.

Ao empregar as capacidades de RFID nos novos termopares inteligentes, os clientes de manufatura da TE Wire & Cable podem identificar exatamente quando um termopar precisa ser substituído – sem precisar registrar manualmente os dados – e encontrar rapidamente o dispositivo em suas instalações. A tecnologia também oferece alertas e recomendações em tempo real para a calibração de termopares, diz Joseph Ugalde, analista de negócios de marketing da TE Wire & Cable.

A solução, segundo a TE Wire & Cable, pode ser a primeira a alavancar RFID para este propósito em sua indústria. A empresa desenvolveu o sistema juntamente com a Plataine, seguindo os pedidos de alguns de seus clientes que usam os produtos para controlar temperaturas em suas autoclaves ao fabricar peças de aeronaves.

A TE Wire & Cable, uma empresa da Marmon Wire & Cable / Berkshire Hathaway, vende conjuntos de termopares usados na fabricação de peças de aeronaves compostas. A fabricação dessas peças requer que as autoclaves apliquem calor e pressão ao material dentro de uma faixa de temperatura muito específica, a fim de garantir a integridade das peças. O termopar, um conjunto termoelétrico para medição de temperaturas, é conectado a um painel de tomadas dentro da autoclave, onde os respectivos dados de temperatura são processados e depois alimentados em um registrador de dados. Quando os fabricantes criam uma nova peça, eles normalmente incorporam os termopares em um "layup" antes de entrar na autoclave.

Quando a peça é rolada para a autoclave, os termopares são automaticamente conectados ao painel da autoclave ao qual serão conectados. Como os termopares têm uma vida útil limitada, as empresas devem monitorar de perto a frequência com que cada unidade está sendo usada. Isso geralmente é feito simplesmente preenchendo documentos e contando eventos de uso. Isso se torna ainda mais complicado quando centenas de termopares, ou lotes deles, estão em uso. "As empresas aeroespaciais usam uma infinidade desses dispositivos", explica Ugalde, acrescentando que "pode haver centenas de termopares" em um local típico.

Não apenas o histórico de uso é difícil de rastrear para centenas de montagens de termopares, mas também pode ser difícil encontrá-los. Quando uma empresa determina que os termopares precisam ser removidos de serviço e substituídos, um funcionário deve gastar uma quantidade considerável de tempo rastreando-os. Isso é especialmente verdadeiro nos grandes locais de montagem onde a maioria dos produtos aeroespaciais é construída.

A TE Wire & Cable uniu-se à Plataine para desenvolver uma solução que consiste em Smart Thermocouples com tags RFID incorporados a eles. As empresas fornecem leitores RFID para capturar as transmissões das tags, juntamente com o software IoT AI da Plataine. A Plataine já oferece uma variedade de soluções baseadas em RFID e IoT para rastreamento de ativos ou ferramentas em ambientes industriais, explica Amir Ben-Assa, diretor de marketing da Plataine.