RFID Noticias

Usina São Martinho emprega RFID no agronegócio

Os leitores RFID são instalados nas máquinas agrícolas que executam a coleta da produção e, nos portais, a leitura é feita nos momentos de colheita, no transbordo, na pesagem e processamento, controlando todo o processo de gestão da produção.

O CPqD implantou no terminal de comunicação (TIV) um módulo RFID da ThingMagic que foi transferido para o setor produtivo (indústria). Utilizou-se uma gama variada de tags de mercado para avaliar a melhor tecnologia em cada ambiente e em função do objeto ao qual seria aplicada. As tags escolhidas apresentaram melhor desempenho nos testes de campo e laboratório. Pela natureza da aplicação, custo e uso em campo, as tags não são, via de regra, reutilizáveis.

Luis Gustavo Teixeira, da São Martinho
O ambiente de operação apresenta o maior desafio, segundo Fabrício Lira Figueiredo, gerente de desenvolvimento de negócios - agronegócio inteligente, do CPqd. Toda a eletrônica deve operar em condições climáticas extremas com exposição ao sol, chuva, poeira, vibração, choque mecânico e muita massa metálica envolvida o que dificulta e restringe a seleção de leitores, tags, antenas, etc."

"O projeto representou um grande desafio tecnológico ao implementar conectividade e controle de itens em ambiente agrícola", explica Figueiredo. "Várias soluções foram analisadas e a decisão do projeto foi implantar as de baixo custo, interfaces padronizadas, facilidade de instalação, interfaces de gestão e controle otimizadas para o setor agrícola, o que direcionou a solução para tecnologia RFID".

Outros benefícios diretos atingidos foram a capacidade de reproduzir dados e controlar processos, automação e análise precisa dos dados, confiabilidade das leituras, o que permite otimizar processos, custos e prazos. "No entanto, a tecnologia RFID provê apenas parte das informações na arquitetura IoT do projeto Agrotics, que permite a coleta de dados de uma ampla gama de dispositivos, os quais contribuem conjuntamente para a geração de benefícios para o negócio do produtor", completa Figueiredo.

A tecnologia RFID, uma vez implantada na infra de conectividade e leitura, é muito rica em aplicações, de acordo com Teixeira, da São Martinho. Pode ser facilmente aplicada em controle e localização de mudas, gestão de EPIs e segurança do trabalho, coleta de parâmetros ambientais com etiquetas ativas, com baterias, que permitem maior capacidade de armazenamento de dados.