RFID Noticias

Robô emprega RFID para gerenciar inventário

Se uma grande instalação estiver empregando vários robôs TagSurveyor, seus dados poderão ser armazenados em uma única plataforma de servidor baseada em nuvem. Os usuários podem então despachar o robô em seu ciclo de leitura automática de RFID. À medida que o dispositivo se desloca por toda a instalação, este interroga as tags RFID UHF a uma distância de até sete metros, dependendo da potência da transmissão e da qualidade da etiqueta, e armazena os dados lidos, juntamente com a localização do robô. "De uma só vez", diz Lau, "um robô pode ler paletes no nível do solo e em prateleiras a dezenas de metros do solo".

Embora as leituras de tag RFID manuais tenham uma média de aproximadamente 75% a 80% de precisão (indicando em qual prateleira ou em qual corredor uma tag está localizada), segundo a Fetch Robotics, a precisão de leitura do TagSurveyor é próxima a 100%. "Tem sido uma ferramenta muito confiável", diz Lau, nas implantações que ocorreram em grandes empresas fornecedoras de serviços logísticos de terceiros, bem como nos armazéns de vários grandes fabricantes.

Joe Lau
O sistema está disponível em um "modelo de assinatura de serviço", diz Lau, ou para compra imediata. As baterias recarregáveis do robô têm cerca de nove horas de duração, e exigem um período de recarga de três horas. O TagSurveyor usa o scanner a laser grande angular da empresa e o sensor 3D, entre outros dispositivos, para realizar a navegação. O leitor pode usar várias antenas para identificar a direção a partir da qual as tags são lidas.

A Fetch Robotics argumenta que os robôs fornecem um sistema de rastreamento de inventário mais eficaz do que os drones - em parte, porque têm uma duração de bateria mais longa do que a maioria dos drones. Além disso, os robôs podem se mover dentro de casa, como em áreas com tetos baixos, que os drones não podem acessar.

A Sick vende uma variedade de tecnologias de sensores e leitores RFID, incluindo o RFU630 UHF incorporado nos robôs do Fetch. O leitor vem com duas antenas embutidas para detectar o ângulo das etiquetas RFID, em um único plano, enquanto se movem em um transportador, diz Daniel Thomas, gerente de desenvolvimento de negócios da Sick. O sistema de RFMS foi projetado para rastreamento de bagagem em aeroportos, bem como para leitura de etiquetas nos setores de logística e varejo, nas quais caixas ou paletes carregados com produtos passam por um túnel do portal. O leitor usa algoritmos incorporados para calcular a direção a partir da qual uma tag responde à interrogação, bem como seu movimento.