RFID Noticias

Máquinas pesadas ganham automação

Primeiro, um trabalhador de pátio recebe uma ordem de transferência para uma locação ou uma ordem de venda. Em seguida, usa o software GuardRFID para confirmar se o item solicitado está no local. Os dados do leitor de RFID exibem a localização da etiqueta em um mapa do pátio. Uma vez carregado e transportado pelo gate, o status do item é atualizado como tendo deixado as instalações a caminho de um cliente. Quando retorna, o sistema funciona de maneira semelhante. Os excitadores no portão novamente despertam as tags, após as quais o software atualiza o status de cada ID de tag como tendo sido recebido.

O processo também funciona quando o equipamento é transportado de um dos pátios da Linder habilitados para RFID para outro, para garantir que o item esteja mais próximo do cliente que irá buscá-lo. Dessa forma, a empresa sabe em qual dos nove pátios de armazenamento habilitados para RFID um equipamento está localizado.

Embora a principal função do sistema seja identificar as chegadas e partidas de equipamentos, ele também é capaz de gerenciar itens etiquetados enquanto estão no local, com o objetivo de fornecer dados e análises em tempo real. "Uma das coisas que tem sido mais importantes", afirma Strid, "é que conseguimos ter métricas de quando equipamentos e acessórios entram e saem do pátio".

O sistema reduz o tempo de pesquisar anexos ou outros equipamentos no pátio e também fornece dados históricos que também permitem análises relacionadas à produtividade e a rapidez com que o equipamento é mantido e pronto para locação. "Queríamos rastrear quanto tempo leva para circular um equipamento", relata Strid, "desde o ponto em que uma ordem de serviço é aberta até que esteja de volta na linha".

O sistema já evitou pelo menos um erro caro desde a sua instalação, diz Strid. Uma empresa estava no processo de remover o equipamento errado do pátio, explica, mas o software detectou essa ação e alertou os indivíduos no local antes que o motorista pudesse sair. No futuro, a empresa pretende trabalhar com alguns dos fabricantes de equipamentos para montar um sistema pelo qual eles mesmos anexariam etiquetas RFID antes de vender o equipamento para a Linder Industrial Machinery.

A instalação apresentou alguns desafios para a Linder Industrial Machinery e a GuardRFID, diz Strid: o primeiro e mais importante foi o ambiente. A grande quantidade de metal significava que a leitura das etiquetas poderia ser obstruídas por alguns ângulos. A empresa determinou a melhor localização e orientação para cada tag no equipamento, de modo a garantir uma leitura confiável. O ambiente de construção também serviu como um desafio, uma vez que as etiquetas estão expostas a golpes fortes, lama, produtos químicos etc. Para resolver esse problema, a Linder Industrial Machinery instalou um anel de aço ao redor de cada tag para protegê-la quando o equipamento está em uso.