RFID Noticias

Máquinas pesadas ganham automação

Solução RFID ativa permite rastrear quando um equipamento chega ao local onde é mantido e, depois, enviado a outro cliente

Por Claire Swedberg

4 de abril de 2018 - A Linder Industrial Machinery aumentou sua eficiência com um sistema ativo baseado em RFID da GuardRFID que rastreia cada equipamento industrial de alto valor ao entrar e sair de seus pátios. A empresa também usa os dados RFID para gerenciar melhor a manutenção de cada equipamento. Desde que o sistema foi colocado em operação em nove de suas 19 localidades, a empresa diz que tem sido capaz de reduzir seus esforços manuais de controle de estoque e também garantir maior controle.

A solução AllGuard Yard Management foi colocada em operação em agosto de 2017. Desde então, a empresa informou que a Linder Industrial Machinery está mais apta a gerenciar equipamentos que saem ou retornam ao seu estaleiro, além de mover esses equipamentos de um local para outro. O sistema também permite rastrear qual cliente possui cada item específico e por quanto tempo.

A solução AllGuard Yard Management
A Linder Industrial Machinery, fundada em 1953, aluga e vende equipamentos para uso em aplicações residenciais e comerciais, bem como construção de rodovias, diz Eric D. Strid, diretor de TI da empresa. Seus clientes estão nos estados norte-americanos da Flórida, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Geórgia. Suas filiais, que armazenam e mantêm equipamentos como fresadoras, pavimentadoras, produtos de britagem e compactação, sistemas de demolição e implementos de sucata para uso futuro.

O gerenciamento de estoque é uma tarefa extensa e desafiadora, diz a empresa, que anteriormente era realizada manualmente. Alguns dos equipamentos podem valer centenas de milhares de dólares e entram e saem dos pátios de estocagem em volume suficientemente alto que, em alguns casos, uma peça pode acabar se perdendo. Frequentemente, diz Strid, seis dos sete caminhões podem ser alinhados em um pátio de armazenamento para receber ou entregar um equipamento específico, especialmente no final do mês. Como resultado, itens podem ocasionalmente ser perdidos. Com isso, a empresa tem que amortizar US$ 70.000 em equipamentos por ano.

Por exemplo, um acessório ou equipamento pode ser recebido, mas não formalmente, o que significa que pode estar no local e disponível para locação para outros clientes, mas o sistema ainda não tem um registro de seu retorno. Potencialmente mais sérios são os casos em que um equipamento deixa o depósito e a empresa não sabe onde está.

O sistema GuardRFID consiste em tags RFID ativas, com uma tag anexada a cada item. Até agora, a empresa de equipamentos comprou um total de aproximadamente 1.800 tags para uso nos nove sites. Os SPTRs (Solar Powered Tag Readers) GuardRFID 433 MHz são instalados em torno do pátio, com seis dessas unidades, em média, implantadas por site. Há também quatro Exciters por Energia Solar (SPTEs) nos portões para ativar as tags por meio de uma transmissão de 125 KHz; as tags, em seguida, sinalizam seu próprio número de identificação, juntamente com o do excitador, para os leitores próximos. A resposta ao SPTE indica então quando um equipamento etiquetado chegou ao portão e em que direção está indo.

Os SPTRs transmitem dados para o software baseado em nuvem do GuardRFID por meio de uma conexão Wi-Fi. O software GuardRFID, que recebe dados de inventário do sistema de planejamento de recursos empresariais (ERP) da Linder Industrial Machinery, captura cada tag lida e vincula essa ID de tag a informações sobre esse item, incluindo de onde está vindo e armazena esses dados. O sistema também pode emitir alertas.