RFID Noticias

Aeroporto de Londres rastreia carrinhos de bagagens

A solução RFID UHF controla os carrinhos que entram e saem da área de bagagem, para tornar o gerenciamento dos pequenos veículos mais visível

Por Claire Swedberg

19 de março de 2018 - O Aeroporto de Heathrow, em Londres, está avaliando os resultados de um teste de três meses (POC ou prova de conceito) envolvendo o uso da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) da Vero Solutions para rastrear seus carrinhos [troles] à medida que chegam e deixam as áreas de bagagem de seus terminais. O teste – que ocorreu de outubro de 2017 a janeiro deste ano – teve como objetivo determinar a maneira como a tecnologia pode rastrear os carros e, assim, garantir que estejam disponíveis para os passageiros quando necessário.

O Heathrow é o segundo aeroporto mais movimentado do mundo em voos internacionais para 84 países. São esses voos internacionais, bem como muitos domésticos, que geram um alto volume de bagagem, juntamente com a necessidade de os passageiros transportarem esses volumes. A equipe de inovação do aeroporto, que gerenciou o piloto RFID, descobriu que a tecnologia foi efetiva para capturar os movimentos de carros dentro e fora da área de bagagem e agora está pesquisando como uma solução completa poderia funcionar.

A equipe de inovação é a encarregada de testar novas opções de tecnologia para resolver problemas do Heathrow. O grupo adota uma abordagem sistemática para testar a tecnologia na prática antes de planejar implantações em grande escala, de acordo com Ben Wagenaar, tecnólogo de inovação no aeroporto. Qualquer tecnologia, diz ele, deve resolver um desafio comercial contínuo, para ter um lugar no aeroporto.

A equipe de operações de troleiros do aeroporto é composta por pessoal encarregado de caminhar pelas áreas em que os carros são retirados, incluindo estacionamento, e devolvê-los aos locais onde são necessários, ou seja, as áreas de chegada e bagagem. Eles também entregam carrinhos que exigem reparo para uma área de teste, onde são enviados para um provedor externo que presta serviços.

Em geral, diz Wagenaar, a equipe de operações de trole é altamente eficiente em seu trabalho. Eles não precisavam rastrear os carros enquanto se moviam pelo aeroporto, observa, tanto quanto precisavam saber quantos tinham na mão – especialmente nas áreas em que mais se necessita. "Eles são brilhantes ao encontrar os carros", afirma. "Têm um bom sistema, mas faltam visibilidade".