RFID Noticias

Leitor RFID atua pelo alto com drones

A Bechtel está testando drones para realizar leituras de etiquetas RFID em grandes áreas ou locais remotos e de difícil acesso

Por Claire Swedberg

1 de março de 2018 - A empresa de engenharia e construção Bechtel e a empresa de tecnologia Atlas RFID Solutions estão testando um novo leitor RFID ativado por drone que permite fazer inventário em um pátio ou área de construção automaticamente. O sistema é composto por um leitor RFID de 433 MHz ligado ao carrinho inferior de um drone industrial, com etiquetas RFID ativas afixadas em mercadorias, como tubos que são armazenados em estaleiros ou que fazem parte de uma nova construção.

O aplicativo Jovix Material Readiness da Atlas RFID captura e gerencia dados, incluindo o número de ID exclusivo de cada tag e a localização baseada em GPS com aproximação de10 metros, dependendo das condições. O sistema funciona com a maioria dos drones industriais padrão, segundo a empresa, e os dados de leitura coletados podem ser emparelhados com o próprio software do drone.

O aplicativo Jovix Material Readiness, da Atlas RFID
Muitos clientes que usam a solução RFID da Jovix com leitores padrão capturaram leituras de tags em ambientes desafiadores. Alguns estaleiros industriais são grandes e há tráfego relacionado ao uso de equipamentos pesados. Em alguns casos, os itens etiquetados são empilhados ou instalados em racks de outros quadros que os colocam fora do alcance. Ambientes altamente metálicos também podem levar a sinais de RF que saltam ao redor quando lidos do chão. As empresas costumam usar leitores portáteis ou montados em veículos, com funcionários que viajam para cima e para baixo dos corredores, ou através de áreas de armazenamento e construção, para capturar as identificações de seus inventários.

Jeff Burns, da Atlas RFID
No ano passado, a Atlas RFID começou a desenvolver uma solução aérea. Os drones já são comuns em sites de construções modernos e em outros locais industriais, e muitas empresas os usam para tirar fotos e acompanhar trabalho em andamento. O leitor RFID da Atlas é feito com chip Omni-ID e pode ser montado em um drone comum. O usuário pode então programar o dispositivo para realizar viagens padrão em uma construção, por exemplo.

A Atlas RFID utilzia tags Omni-ID P400 para transmitir dados ao leitor. Com funcionalidade de GPS, determina a localização da etiqueta. Os dados coletados são então reencaminhados, via Wi-Fi ou rede de celular, para o servidor baseado em nuvem, onde a plataforma de software Jovix gerencia esses dados e fornece aos usuários informações baseadas em localização sobre cada item marcado em um mapa da área.

O leitor pode transportar sua própria fonte de energia ou usar a bateria embutida do drone. À medida que o aparelho voa sobre uma área, o leitor captura a ID de cada etiqueta, explica Daniel Bennion, vice-presidente de gerenciamento de produtos da empresa. Pode subir o suficiente para interrogar tags a 30 metros de altura, como numa construção da Bechtel no Texas.