RFID Noticias

Hospital melhora atendimento a pacientes de UTI

As duas empresas deste projeto – Biocam e Taggen – foram incubadas em 2010 na Unicamp. "Desde então, um relacionamento de parceria foi construído e com o lançamento da plataforma em 2017 iniciou-se a construção da solução em parceria", diz Prado. A Biocam já era fornecedora de equipamentos hospitalares para a Santa Casa de Valinhos antes do projeto.

Prado contenta-se com o projeto no hospital, afirmando que os resultados foram positivos tanto para o cliente, que agora possui mais dados para trabalhar em melhorias de processo e otimizar o atendimento de chamados, assim como para a empresa integradora que está satisfeita com mais um case de sucesso.

A meta do hospital é ampliar o projeto de monitoramento e localização, com a instalação dos beacons nos equipamentos do Pronto Socorro e do Centro Cirúrgico, acompanhados dos demais recursos técnicos, já no começo deste ano. "Avaliamos esse projeto de forma positiva e inevitável. As tecnologias de IoT, quando bem aplicadas, são um grande apoio no auxílio a diagnósticos, atendimento de pacientes com mais rapidez e segurança e na gestão", declara Manzano.

A Santa Casa de Valinhos tem 102 leitos ativos e realiza, em média por mês, 450 cirurgias, 800 internações e 10.000 atendimentos no Pronto Socorro.