RFID Noticias

Hospital melhora atendimento a pacientes de UTI

"Antes, o processo requeria inventários frequentes e muitas vezes equipamentos críticos para o suporte a vida de pacientes demoravam a ser localizados. Atualmente, o sistema monitora a localização dos equipamentos em tempo real". A solução utiliza Taggen Beacons, fabricados pela Taggen Soluções RFID, que transmitem constantemente sua localização por sinais Bluetooth, seguindo os padrões Google Eddystone Beacon.

"Os benefícios dessa tecnologia consistem no baixo custo de implantação, possibilidade de utilização da infraestrutura de TI do cliente e fornecimento de serviço em nuvem", adiciona Prado.

A plataforma de localização da Taggen consiste em três componentes. O servidor em nuvem, que provê a interface administrativa, dashboards, relatórios e a API de integração. Os leitores (Taggen Gateway) – pequenos módulos instalados nas salas que se desejam monitorar. "Esses módulos se comunicam com o servidor central por rede WiFi ou cabeada do próprio cliente", explica Prado. E por fim as tags ativas Taggen Beacon, que são detectados pelos leitores.

As informações de localização e telemetria – como nível de bateria, temperatura ambiente etc. – também são coletadas. A solução foi então integrada ao sistema de gestão que é o front-end preferido pelos usuários que utilizam os equipamentos e pelos técnicos que realizam manutenções no hospital.

Os leitores são instalados nos leitos do hospital. O sistema identifica os beacons a até 100 metros de distância. O servidor em nuvem possui inteligência para determinar a localização exata de cada tag, mesmo que estejam sendo detectados por vários leitores simultaneamente.

O sistema de localização Cricket foi desenvolvido pela Biocam, baseado na plataforma RTLS da Taggen, que utiliza leitores e tags de fabricação nacional da Taggen Soluções RFID. A engenharia eletrônica é resultado de parceria com o instituto CPqD, de Campinas (SP).

De acordo com Prado, o projeto foi realizado em duas fases. Na primeira fase, 30 equipamentos localizados no setor de UTI e considerados mais críticos foram identificados com beacons. "Atualmente uma expansão está em andamento e mais 133 equipamentos móveis estão sendo identificados", afirma.