RFID Noticias

T-Systems leva IoT para seguros de carros

Quando o motor do carro está funcionando, o dispositivo envia as informações coletadas, bem como a posição do GPS, periodicamente, a cada poucos segundos, até o backend. Quando o motor está desconectado, o dispositivo usa seus sensores internos para verificar se o carro colidiu e envia uma atualização a cada hora.

A solução Digital Drive também conta com funcionalidades para os motoristas, como informações em tempo real sobre o status do veículo: nível de combustível, posição do veículo e alertas em caso de vibrações ou reboque. As seguradoras também podem utilizar estes dados como base para o cálculo, premiando os motoristas mais cuidadosos.

A solução é resultado de uma parceria recém anunciada entre a T-Systems e a Spearhead, startup de tecnologia baseada em Zurique e que começou a operar no mercado de seguros de carros em 2015. Na solução, a T-Systems fornece o adaptador OBD2. A Spearhead fornece o software de gerenciamento de sinistros, o portal para as seguradoras e a funcionalidade de documentação de danos para os proprietários dos veículos.

Ingo Hofacker, responsável pela área de negócios IoT (Internet of Things) da Deutsche Telekom, afirma que a solução torna a telemática de seguros rentável para o mercado de massa. "A combinação de nossa solução de carro conectado com a tecnologia da Spearhead torna possível entregar às seguradoras uma solução com uma série de serviços de valor agregado. Ao mesmo tempo, estas companhias podem reduzir os custos envolvidos nos processos e reparos existentes após acidentes", diz.

Para utilizar as funções de carro conectado, os proprietários devem instalar um adaptador para o sistema ODB (On Board Diagnostics). Em caso de acidente, um sensor no adaptador vai gravar todas as forças que estão atuando no veículo, transmitindo estes dados imediatamente para a nuvem privada da T-Systems, onde eles serão analisados ao mesmo tempo em que o administrador responsável pelo cliente é notificado.

Depois, o portal web indica quais partes do veículo foram danificadas e qual o custo projetado para o reparo. Por meio de um aplicativo, o proprietário do veículo também pode documentar as circunstâncias do acidente, as pessoas envolvidas e especificar as peças danificadas, assim como carregar fotos do acidente. Todos os dados são processados em data centers da União Europeia, seguindo as leis locais de conformidade.