RFID Noticias

Solução garante produtos mais frescos

O teste Freshmarx RFID está sendo realizado em fases por uma cadeia de restaurantes de fast food. A primeira etapa consiste em rastrear produtos etiquetados com RFID em um centro de distribuição e dois restaurantes. Depois o piloto se estenderá a 100 ou 150 restaurantes participantes.

Com a solução Freshmarx habilitada para RFID, uma etiqueta UHF passiva da Avery Dennison é colocada em cada caixa ou pallet de mercadorias no ponto de distribuição. À medida que os produtos são carregados em caminhões e depois recebidos no restaurante, as suas etiquetas são lidas para identificar quando cada item foi enviado e recebido. Os dados coletados são vinculados aos dados do sensor de temperatura Freshmarx dentro dos refrigeradores do caminhão, confirmando assim o ambiente ao qual foram expostos durante o trânsito. Outros dados armazenados com a informação do sensor incluem ingredientes do produto e requisitos de segurança.

Francisco Melo
A expansão para produtos de beleza continuou durante o ano passado, segundo Melo. Os varejistas de beleza estão seguindo o que ele chama de playbook de vestuário para empregar RFID, rastreando níveis de inventário de produtos em lojas e em áreas de exposição. O mercado de beleza segue o de vestuário, explica, em parte porque é complexo. Os produtos são pequenos, com presença de metal e líquidos, tornando-os mais desafiadores para a leitura das tags. No entanto, o valor dos dados de inventário precisos é especialmente importante, uma vez que os produtos têm alto valor.

No ano passado, de acordo com Melo, três empresas conduziram testes da tecnologia RFID da Avery Dennison para o rastreamento de seus produtos de beleza, incluindo Macy's e outros varejistas. Muitas das empresas já possuem infraestrutura RFID para rastrear roupas ou outros bens em suas lojas, acrescenta, de modo que a expansão para produtos de beleza foi facilitada.

Até recentemente, as empresas tinham poucas opções de tags para pequenos recipientes de maquiagem ou perfumes. No entanto, Melo observa que a Avery Dennison oferece inlays projetados para essa aplicação e que funcionam bem. Por exemplo, a tag AD172u7 mede 22 por 12,5 milímetros, enquanto que, para itens longos e estreitos, a AD-160u7 se estende a 60 milímetros de comprimento, mas tem apenas 4 milímetros de largura. Outro chip, conhecido como AD-180u7, mede 26 milímetros de diâmetro e é moldado para tampas.

A Avery Dennison diz que agora está trabalhando para enfrentar outros desafios de hardware de etiquetas para o mercado varejista de alimentos. Com o crescente interesse em etiquetar produtos alimentícios, a empresa tem se concentrado em projetar etiquetas que sejam seguras quando colocadas em microondas. Desenvolveu o AD-250r6-P para alimentos refrigerados ou congelados. O rótulo UHF oferece capacidade de rastreamento padrão por item, juntamente com alto desempenho de leitura e segurança.

Uma das razões pelas quais algumas empresas ainda não testaram RFID em produtos alimentícios pode ser uma preocupação com o uso de microondas pelos consumidores, supõe Melo, devido a possíveis problemas de segurança. Uma etiqueta UHF padrão, com sua antena e chip de metal, não deve ser colocada dentro desse tipo de aparelho. No entanto, a Avery Dennison lançou uma etiqueta segura para microondas. A etiqueta vem com um chip Impinj R6-P.