RFID Noticias

Empresa controla ativos com tecnologia

A EZOfficeInventory usa solução RFID para localizar ativos e equipamentos por meio de interface com dispositivos iOS ou Android

Por Claire Swedberg

5 de dezembro de 2017 - O rastreamento de equipamentos e ativos em uma grande empresa é complexo, assim como para trabalhadores que usam equipamentos e, em alguns casos, devem realizar auditorias. A maioria das soluções não são projetadas para trazer visibilidade a todos os envolvidos no uso desses itens. De olho nestes desafios, a empresa EZOfficeInventory fornece software para rastreamento de ativos que prometem tornar mais fácil acessar a informação de que precisam sobre coisas, laptops, equipamentos ou ferramentas.

Vários clientes da EZOfficeInventory já testam uma nova versão baseada em RFID para capturar de modo mais eficiente e confiável dados sobre a localização e o uso de seus recursos em vários locais. As duas primeiras empresas, que solicitaram permanecer anônimas, usarão a tecnologia por várias semanas antes de a solução ser lançada comercialmente para todos os 20 mil clientes da EZOfficeInventory, de acordo com Ali Syed, seu CEO.

Ali Syed, da EZOfficeInventory
Sediada em Austin, Texas, a EZOfficeInventory é uma empresa global de software de rastreamento de ativos cujos clientes incluem 3M, Disney, CNN, BBC e Amazon. As empresas usam a solução para obter gerenciamento de dados sobre seus equipamentos ou ativos, que podem estar localizados em inúmeros locais e, em muitos casos, podem ser usados para serviços de campo, no exterior das instalações.

Muitas vezes, as empresas usam códigos de barras ou códigos QR para identificar itens de forma exclusiva, empregando scanners ou dispositivos portáteis, bem como aplicativos da EZOfficeInventory e software baseado em nuvem. Nos últimos anos, alguns dos clientes da empresa de software têm perguntado sobre o potencial de usar a tecnologia RFID para automatizar mais a coleta de dados de ativos. Os usuários simplesmente podem ler as tags de todos os itens dentro de uma determinada área, como uma sala de estoque, com um leitor de mão, por exemplo.

O obstáculo para o EZOfficeInventory é o software dos leitores RFID, diz Syed. Em torno de 2014, a empresa investigou o uso de alguns dos leitores de mão padrão UHF RFID com sua solução, mas descobriu que todos dependiam do sistema operacional Windows CE da Microsoft. Isso, explica, era muito desatualizado para o sistema EZOfficeInventory, que exigia algo mais ágil, como sistemas Windows Mobile, iOS ou Android. Com os sistemas operacionais mais modernos, os kits de desenvolvedores de software (SDK) podem permitir que a empresa integre o dispositivo com suas aplicações e software existentes.

"Foi extremamente frustrante", diz Syed. A empresa adiou todas as implantações RFID, pois esperava que os fabricantes de dispositivos RFID liberassem as versões atualizadas de seus produtos com um sistema operacional moderno, como o Windows Mobile. "Trata-se de conectar duas entidades: um leitor e o aplicativo que não está criando software no topo do Windows CE", afirma.