RFID Noticias

Loja de sapatos agrada consumidores

Após um ano de operação, Sapati dobra vendas graças ao uso de RFID e diversas tecnologias conciliadas para melhorar a experiência do cliente

Por Edson Perin

4 de dezembro de 2017 - A Sapati, loja laboratório de sapatos instalada na cidade de Cascavel (PR), que opera sobre uma plataforma de identificação por radiofrequência (RFID) para testar experiências inovadoras para os clientes, está completando um ano de existência, com um aumento de 100% em suas vendas. A iniciativa está sob a liderança do paranaense Vanderlei Kichel, CEO da empresa de sistema de gestão empresarial (ERP) SetaDigital, cujo foco é o setor calçadista.

Segundo Kichel, o consumidor está gostando da experiência com RFID, que agiliza as vendas e permite realizar uma compra em menos de um minuto (Como comprar sapatos em 20 segundos). “A tecnologia funciona legal”, diz Kichel, afirmando que o Sebrae do Paraná tem usado a Sapati como um case do Estado.

Vanderlei Kichel, CEO da SetaDigital e idealizador da Sapati, a sapataria inteligente, ao lado do totem que identifica o calçado e grava suas informações no cartão RFID, serve como carrinho virtual de compras
Entre os desafios da Sapati, a colagem de tags em calçados tem sido o maior de todos. “As fábricas de calçados precisam enviar os sapatos já com as tags, para abreviar o trabalho que precisa ser feito nos pontos de vendas”, atesta Kichel. “Além disso, se as tags forem colocadas nos sapatos na hora da fabricação, outros serviços podem ser agregados durante todo o processo de circulação das mercadorias, e os sistemas de RFID podem até ser empregados contra furtos”.

O empresário afirma que já está em conversações com indústrias de calçados monomarcas, para implantar RFID nas lojas de fábrica. “Tem algumas empresas que conseguem colocar as tags nos produtos, pois são seus próprios fabricantes e comercializadores”, o que nestes casos facilitaria, por exemplo, o controle de inventário desde o chão de fábrica, com as tags sendo inseridas na manufatura.

Alguns clientes da Seta Digital que vão visitar a Sapati acabam aprendendo sobre a tecnologia e se interessam por partes da solução, como o controle de inventário, adquirindo pedaços da tecnologia da Sapati. “Frações da solução com outras tecnologias, como realidade aumentada, e que são vistas em funcionamento junto com a RFID também atraem o interesse dos clientes”.