RFID Noticias

O que esperar do Plano de IoT para o Brasil

O quarto tema transversal que a pesquisa apontou como prioritários é o tema da promoção da inovação e de inserção internacional – esse é justamente o tema que concentra o maior número de iniciativas, como as relacionadas a financiamento e melhoria do ambiente de negócios.

Para esses aspectos, o Plano de Ação estabelece quatro objetivos: o estímulo à experimentação, cooperação e disseminação de modelos de negócio bem-sucedidos; o aperfeiçoamento de instrumentos de financiamento e fomento de tecnologias da comunicação e da informação (TICs) e de empresas inovadoras; a construção de ambiente de monitoramento contínuo; e a internacionalização das soluções locais.

"O Brasil almeja não somente desenvolver soluções de IoT para seus problemas locais, mas também atingir maturidade para que possa se tornar exportador", apontou Patricia.

Futuro – O coordenador-geral de Ciência e Tecnologia da SEPIN do MCTIC, Thales Marçal, destacou que o Plano de Ação apresentado na Futurecom – o maior evento de tecnologia da informação e comunicação da América Latina – foi fruto de discussões que começaram no Ministério em 2014.

"Desde o início, nosso desafio foi criar condições para que as redes de inovação prosperassem e para que as soluções de IoT pudessem atender o que o país precisa. Agora temos o desafio de construir juntos o futuro apontado por este estudo. O impacto que queremos só será possível com o apoio da iniciativa privada e também com o governo a exercer seu papel de gerar um ambiente de negócios favorável", afirmou Marçal.