RFID Noticias

Especificação Bluetooth SIG permite redes Mesh BLE

Assim, podem ser criadas redes nas quais os nós Bluetooth Low Energy se comunicam entre si e com milhares de dispositivos e smartphones

Por Claire Swedberg

18 de agosto de 2017 - O Bluetooth Special Interest Group (SIG) lançou uma especificação de rede mesh (malha) que habilita Bluetooth Low Energy (BLE) para servir como redes de grande escala para automação de edifícios, redes sem fio e rastreamento de ativos.

A especificação tem dois anos de desenvolvimento. O grupo de rede mesh Bluetooth foi estabelecido em fevereiro de 2015. Desde então, o grupo trabalhou para garantir a escalabilidade, segurança e interoperabilidade da rede, realizando testes para uso em diversos mercados. O grupo realizou 15 eventos de teste e mais de 1.300 estudos de caso durante esse período.

Ken Kolderup
A rede mesh fornece capacidade de os nós BLE serem implantados em torno de uma instalação e enviar dados um para o outro, e simultaneamente para um número ilimitado de dispositivos BLE, como sensores, telefones celulares ou tags que podem se mover em torno de um espaço qualquer. Desta forma, uma grande instalação - como um armazém, uma fábrica ou um prédio de escritórios, por exemplo - poderia instalar os nós sem exigir cabos, roteadores ou hubs. Isso permitiria à instalação realizar tarefas como o ajuste de iluminação ou termostatos, ou visualizar as localizações de milhares de itens ou indivíduos, se eles possuírem uma tag habilitada para BLE.

Qualquer smartphone ou tablet moderno pode ser usado para configurar um nó de mesh BLE, além de servir como parte da própria rede de mesh. Ken Kolderup, vice-presidente de marketing da SIG, diz que espera ver produtos no mercado usando redes mesh Bluetooth em menos de seis meses.

Em 2010, a SIG anunciou a Bluetooth Low Energy para transferência de dados ponto a ponto entre dispositivos. A tecnologia BLE está sendo usada para compartilhar conteúdo baseado em localização, instalando um beacon que transmite para dispositivos habilitados para BLE dentro da sua proximidade. "Nos últimos anos", afirma Kolderup, "isso realmente foi atingido". A tecnologia está atualmente em uso para fornecer informações sobre produtos nas lojas e exibir informações em museus, bem como centros de conferências, estações de ônibus e outros locais.

Os beacons também estão sendo usados para orientações, para ajudar visitantes a navegar em um aeroporto ou outra instalação. "Está evoluindo para um mercado muito, muito grande", diz Kolderup. Na verdade, 17 mil novos produtos habilitados para BLE foram lançados no último ano, com cerca de 3,5 bilhões de produtos enviados. Até agora, no entanto, os dispositivos BLE tinham a capacidade de se transmitir apenas um ponto a ponto, enquanto uma rede mesh poderia cobrir uma área muito maior.

"Como a mesh é uma grande capacidade nova que está sendo adicionada ao Bluetooth", afirma Kolderup, "achamos que está nos levando em novas direções". Isso inclui automação de construção, redes de sensores sem fio ou rastreamento de ativos para os quais dezenas, centenas ou milhares de dispositivos precisam se comunicar entre si.