RFID Noticias

Lojas fazem inventário de 4.000 itens em duas horas

Tigrara e Elza Romero adotam solução de RFID para ganhar visibilidade sobre a circulação dos produtos desde as fábricas até a venda ao consumidor final

Por Edson Perin

15 de agosto de 2017 - As lojas Tigrara e Elza Romero passaram a utilizar uma solução baseada na tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID), para aumentar o controle e a visibilidade sobre os produtos que comercializa, desde o momento em que saem das fábricas, passando pelo Centro de Distribuição (CD), até chegar ao consumidor final. E o retorno sobre o investimento (ROI) na tecnologia fica explícito na hora de realizar o inventário mensalmente, que hoje leva apenas duas horas, com apenas um colaborador, para encontrar e identificar as 4.000 peças de confecção em estoque.

Nada mal se comparado ao tempo do processo anterior, com códigos de barras, que precisava de seis pessoas e durava mais de 12 horas para se realizar um inventário completo. Sem falar que o novo processo com RFID oferece precisão de mais de 99,9% das quantidades de itens em estoque, inclusive no CD, permitindo uma melhor gestão e localização de cada produto a ser comercializado, o que resulta em melhores resultados para a empresa, ainda mais indispensáveis em tempos de crise.

Coleção 2018
Concebidas para atender a demanda das mulheres independentes, sensuais e com atitude, as marcas femininas Tigrara e Elza Romero, baseadas em Cianorte (PR), oferecem design e conceito próprios em seus mais de 45.000 itens comercializados por mês.

A partir da adoção do processo com a solução RFID da iTag Tecnologia, a empresa passou a utilizar uma impressora RZ400 da Zebra Technologies e o middleware iTag Iprint para gerar as etiquetas RFID por Ordem de Produção (OP).

As etiquetas RFID com identificação única para cada produto são enviadas às facções para que, no momento do acabamento, possam ser fixadas em seus respectivos itens, com dados contendo descrição da peça de roupa, cor e tamanho. Quando enviadas da fábrica para o CD, as mercadorias passam pelo processo de finalização de OP e são lidos dentro das embalagens lacradas em um portal com leitores RFID, antes de seguirem para o armazenamento em estoque.