RFID Noticias

Minas turcas rastreiam trabalhadores com beacons

Uma mina de chumbo e zinco no sul da Turquia adotou a tecnologia RFID para garantir que a empresa atenda aos novos regulamentos federais de segurança no trabalho

Por Claire Swedberg

28 de junho de 2017 - Durante os últimos meses, alguns mineiros das montanhas turcas de Taurus usaram beacons Bluetooth Low Energy (BLE) como parte de um sistema de localização em tempo real (RTLS) para ajudar seus empregadores a ver sua localização. O sistema Leervegra BLE, fornecido pela empresa de tecnologia de telecomunicações Tagvance, permite que a mina atenda aos regulamentos federais recentemente promulgados pelo governo turco, para garantir que os mineiros possam ser localizados em qualquer momento em túneis.

O regulamento se destina a fornecer segurança aos trabalhadores em caso de emergência. A penalidade por descumprir o conjunto de regras é de US$ 25.000 para a primeira infração e paralisação das operações de mineração por um mês, para o segundo.

Como o gateway está instalado sobre a cabeça, ele captura sinais provenientes da zona direita e esquerda e o software determina o local a partir do qual a etiqueta está transmitindo
A Tagvance está oferecendo o sistema baseado em beacons Bluetooth Low Energy para minas de chumbo e zinco na Turquia para ajudar as operações de mineração a cumprir o regulamento. O sistema inclui os beacons BLE WiBeat da Leervegra usados pelos mineiros, bem como os receptores WiRange que atuam nos gateways para receber dados de transmissão e encaminhá-los para um servidor. Uma mina de propriedade da Dedeman Mining é a primeira a implantar a tecnologia em seu site nas montanhas Taurus do sul da Turquia.

A mina em que o sistema foi implantado consiste de um túnel subterrâneo dividido em múltiplas zonas. A empresa precisava da tecnologia para identificar cada minerador e a zona específica na qual tinha ido. Dessa forma, a empresa teria dados de localização em tempo real para emergências, bem como para suas próprias análises.

Com a implantação, os beacons WiBeat BLE são usadas por aproximadamente dez mineiros. Neste caso, as beacons alimentadas por bateria da Leantegra, que são comumente usadas para a transmissão BLE para smartphones, são comutadas para o modo de localização de etiquetas. Os beacons transmitem aos leitores de gateway sem fio WiRange instalados em cada ponto onde os indivíduos se movem em direção a uma das duas zonas dentro dos túneis. Como cada gateway está instalado sobre a cabeça, captura sinais provenientes da zona direita e esquerda, e o software determina a localização da qual a etiqueta está transmitindo (a entrada para a zona um ou a zona dois).

Os próprios beacons podem ser usados em um capacete ou cinto, e alguns mineiros os usam em uma corda em volta do pescoço. O número de ID de cada beacon é vinculado a um mineiro específico no software.

Os leitores de gateway WiRange reencaminham seus dados para um único dispositivo PowerGate no local, que hospeda o servidor local dedicado. O software do Portal CVO da Leantegra no servidor pode então identificar a localização desse mineiro específico de acordo com a zona.