RFID Noticias

Lez a Lez dinamiza estoque de loja com 5.000 itens

A loja de Assunção, Paraguai, adotou a RFID para recebimento de mercadorias, passando pelo gerenciamento de estoque e chegando até o processo de venda

Por Edson Perin

14 de junho de 2017 - A Lez a Lez, rede brasileira de franquias que tem a sua sede localizada na cidade de Assunção, no Paraguai, adotou a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) para controlar desde o recebimento de mercadorias, passando pelo gerenciamento de estoque até o processo de vendas. A partir dos testes bem-sucedidos na loja conceito, as demais filiais passarão a implantar os mesmos processos com RFID, a partir de agora.

Segundo a direção da empresa, a loja conta com um estoque de aproximadamente 5.000 peças e uma média de giro de venda mensal de 1.600 produtos. Na avaliação de seus gestores, o que diferencia a rede de seus concorrentes é estar sempre em busca inovação e seguir as últimas tendências da moda para o seu público alvo, ou seja, as mulheres.

Fachada da loja da Lez a Lez, de Assunção, no Paraguai, que adotou com sucesso a tecnologia RFID
A operação da loja da Lez a Lez era feita com código de barras, antes da adoção da RIFD. Ou seja, incluía os processos de entrada até os de saída de mercadorias, assim como a realização de inventários, que demandavam muito tempo, tinham custos elevados e ainda embutiam um alto índice de erros de contagem, típicos dos códigos de barras.

Devido à complexidade e lentidão dos processos, os produtos demoravam muito tempo para chegar na área de vendas. Além disso, para realizar os inventários, eram necessárias seis pessoas trabalhando durante 12 horas para ler, item a item, manualmente, todos os códigos de barras.

"Antes da RFID não conseguíamos conferir as mercadorias que chegavam da matriz para a loja, porque a bipagem por código de barras era item a item, o que tornava o processo muito lento, levando em torno de duas horas e meia para processar uma média de 450 peças", afirma Samuel Kandler Martinez, diretor da rede de varejo.