RFID Noticias

Grande Mesquita de Meca adota BLE

Adoradores podem usar um aplicativo da empresa de tecnologia NaviBees para ver sua localização dentro ou ao redor da mesquita

Por Claire Swedberg

10 de maio de 2017 - Quando os fiéis visitam a Grande Mesquita de Meca, são cercados por milhares de outros dentro de um lugar que muitas vezes nunca viram antes. A mesquita - a maior do mundo, localizada na Arábia Saudita - é o local de vários rituais de peregrinação, incluindo a peregrinação do Hajj, um dos maiores encontros anuais do mundo. Cada indivíduo deve andar pela área de 1 milhão de metros quadrados dentro, bem como encontrar o caminho de volta para fora. A mesquita é cercada por hotéis em que os peregrinos se hospedam e portões que lhes permitem entrada de diferentes locais da rua.

Este ano, no entanto, os visitantes podem usar um aplicativo em seu smartphone, bem como beacons Bluetooth Low Energy (BLE), para ajudá-los a navegar na área. Ao usar o aplicativo, podem identificar sua posição nos corredores ou nos portões da Grande Mesquita, visualizar essa localização em um mapa e obter navegação para o site que procuram. A solução baseada em beacons foi fornecida pela empresa de tecnologia de Dubai NaviBees.

The Great Mosque of Mecca
A NaviBees foi fundada no início de 2016 por professores da Umm Al-Qura University em Meca, explica Saleh Basalamah, CEO da NaviBees e professor associado na faculdade. Seu primeiro cliente foi o Red Sea Mall em Jeddah, para o qual a NaviBees forneceu conteúdo específico para os compradores usando um aplicativo no shopping. A empresa então desenvolveu um sistema para a Grande Mesquita.

Milhões de visitantes vêm à mesquita todos os anos. Dentro está a Kaaba - um edifício em forma de cuboide no centro da mesquita que é um dos locais mais sagrados do Islã - e a Pedra Negra dentro da Kaaba, posta intacta na parede pelo profeta islâmico Maomé no ano 605 dC. A mesquita também tem as acomodações necessárias e em torno do local sagrado, tais como banheiros, restaurantes e hotéis. Tradicionalmente, os peregrinos têm utilizado sinalização e mapas para encontrar o seu caminho em torno da área. "É enorme", diz Basalamah, incluindo mais de 100 portões para permitir a entrada no próprio sítio sagrado.

No verão de 2016, a NaviBees começou a instalar seu próprio sistema baseado em beacon para ajudar os visitantes a navegar na área. O hardware foi desenvolvido e fabricado pela Averos, outro spin-off da universidade e uma empresa-irmã da NaviBees. A companhia de tecnologia montou 2.000 beacons em lugares onde não seriam perturbadores para os movimentos de grandes multidões. Cada um mede aproximadamente 2 polegadas de diâmetro, com bateria.