RFID Noticias

Varejista esportivo cria vestiários inteligentes

A solução de gerenciamento de estoque da empresa foi ampliada para permitir que os compradores solicitem mercadorias do próprio trocador

Por Claire Swedberg

8 de maio de 2017 - Depois de vários meses de testes com vestiários inteligentes em uma única loja, uma varejista mundial de vestuário esportivo está instalando a tecnologia em 350 de suas lojas em toda a Europa Oriental. A solução consiste em uma tela touchscreen e um leitor RFID dentro de cada vestiário, bem como software para gerenciar os dados e relógios inteligentes para os funcionários. O sistema permite que os clientes visualizem conteúdo sobre cada item em mãos ou solicitem peças de vestuário adicionais automaticamente, enquanto a loja gera análises sobre quais produtos geram mais interesse, tanto individualmente quanto emparelhados com outros produtos. A varejista pediu para permanecer anônima.

A solução foi fornecida pela empresa de software de varejo europeia Detego, numa implantação RFID EPC UHF da varejista que começou há dois anos. Naquela época, foram rotuladas roupas no ponto de fabricação e rastreamento dessas tags pela cadeia de suprimentos até a loja. Os leitores fixos (a Detego declinou indicar a marca e modelo específicos) foram instalados para rastrear os movimentos de mercadorias do estoque para a frente da loja, e essa informação poderia ser comparada com os dados do ponto de venda para garantir que as peças foram reabastecidas nas prateleiras das lojas. Os funcionários usam leitores portáteis de RFID duas vezes por semana para realizar contagens de estoque em cada loja.

Uwe Hennig, da Detego
A varejista já etiquetou mais de 80 milhões de peças de vestuário e calçados, e alcançou quase 100% de precisão de estoque como resultado da implantação do sistema RFID. O objetivo da empresa, de acordo com Uwe Hennig, CEO da Detego, é ter o sistema RFID instalado em todos os 350 vestiários durante os próximos 18 meses.

A etiquetagem inicial de produtos foi concebida para garantir que os clientes pudessem encontrar os produtos que queriam nas prateleiras das lojas, explica Hennig, ao mesmo tempo que permite as vendas online, auxiliando que a empresa envie mercadorias da loja mais próxima do comprador online. "Com alta precisão de estoque", diz ele, "os operadores são capazes de melhorar a taxa de satisfação do cliente".

No ano passado, a varejista começou a explorar como poderia expandir o sistema para oferecer benefícios aos clientes da loja, ao mesmo tempo em que realizava análises. Em dezembro, a Detego instalou leitores fixos da Intel e telas sensíveis ao toque dentro de cinco vestiários.

Durante o piloto, a empresa informa, o sistema melhorou as vendas, tornando mais fácil para os clientes solicitar um tamanho diferente de uma peça de vestuário, bem como recomendar outros produtos para eles. Assim, este ano, a empresa começou a implantar a tecnologia em 350 lojas de fábrica, num total de 1.200 vestiários. Essas lojas e pontos de venda representam a maior presença da varejista.