RFID Noticias

Varejistas miram experiência do cliente, com IoT

O resultado foi revelado por estudo da Zebra, divulgado nesta segunda-feira em São Paulo (SP), indicando que a visão é compartilhada por 70% dos entrevistados

Por Edson Perin

4 de abril de 2017 - Um estudo realizado mundialmente pela Zebra e divulgado nesta segunda-feira em São Paulo (SP) aponta que 70% dos varejistas vão investir em tecnologias de Internet das Coisas (ou IoT, do inglês, Internet of Things) para melhorar a experiência do cliente. Até 2021, segundo expectativas apuradas, as tecnologias inteligentes vão fornecer aos consumidores novos níveis de personalização, rapidez e conveniência.

O country manager da Zebra Technologies Brasil, Vanderlei Ferreira, comentou o estudo e destacou o rápido fluxo de mudanças no varejo em todo o mundo. "Desde corredores nas lojas até almoxarifados e prateleiras, os varejistas estão promovendo essas mudanças em uma disputa para melhor servir os clientes", afirmou Ferreira. "O estudo demonstrou que os varejistas estão preparados para atender e superar as expectativas dos clientes com novos níveis de personalização, rapidez e conveniência".

Vanderlei Ferreira, country manager da Zebra Brasil
O Estudo Indústria do Varejo 2017 analisou as tendências tecnológicas que estão moldando o futuro da indústria de varejo global e aprimorando a experiência de compra dos consumidores. O levantamento mostrou que quase dois terços dos entrevistados, responsáveis por tomadas de decisão no varejo, estão prontos para adotar tecnologias relacionadas ao conceito de IoT.

Ainda segundo os dados, 65% planejam investir em tecnologias de automação para garantir a gestão de estoques e a conformidade até 2021.

A pesquisa mostra que i crescimento contínuo das compras online desafiará os varejistas a oferecer níveis inéditos de conveniência para conquistar a fidelização dos clientes. "Até 2021, 65% planejam explorar serviços inovadores de entrega, tais como as feitas em locais de trabalho, casas e até mesmo em carros estacionados", aponta o documento.

Além disso, até 2021, cerca de 80% dos varejistas serão capazes de personalizar a visita dos clientes às suas lojas. A maioria deles saberá, por exemplo, quando um determinado cliente estiver dentro do estabelecimento. Isso será viabilizado por tecnologias como as de microlocalização, permitindo capturar mais dados com precisão e ter mais conhecimento sobre os compradores.