RFID Noticias

Filhos abrem solução criada por Touraj Ghaffari

A plataforma de código aberto TigeRFID utiliza o desenvolvimento de tecnologia da ActiveWave, uma empresa da Flórida, fundada por Ghaffari

Por Claire Swedberg

9 de março de 2017 - Os filhos do empresário de identificação por radiofrequência (RFID) Touraj Ghaffari lançaram uma plataforma de código aberto para tornar acessíveis os resultados de décadas de trabalho de seu pai para outros desenvolvedores de tecnologia RFID, sem nenhum custo. A TigeRFID, disponível no serviço de desenvolvedores do GitHub, inclui uma interface de programação de aplicativo (API) para RFID ativa e acesso aos dados para desenvolver estações que programam etiquetas e leitores fixos ou móveis no padrão ActiveWave.

Ghaffari fundou a ActiveWave em 2001 na Flórida, nos Estados Unidos, para oferecer soluções RFID ativas usando tags de 433 MHz para transmitir dados, enquanto estas se comunicam via UHF com os leitores. A tecnologia está atualmente sendo usada para rastrear frotas de veículos, bem como para controlar estoques, trabalho de manufatura em andamento e acompanhar pacientes em clínicas de saúde, entre outras aplicações.

As empresas nos Estados Unidos, Brasil e outros locais estão empregando o sistema RFID ativo em áreas onde a RFID passiva não funcionaria tão eficazmente. Por exemplo, as etiquetas são usadas em carros nas concessionárias, de modo que possam ser interrogadas à distância, apesar da presença de metal. Também operam bem em prateleiras metálicas e em grandes espaços, como armazéns, diz Omid Ghaffari-Tabrizi, filho de Ghaffari e mantenedor do repositório TigeRFID.

Da esquerda para a direita, Omid Ghaffari-Tabrizi com o pai Touraj Ghaffari e os irmãos Amir e Piom
A tecnologia ActiveWave oferece uma faixa de leitura de até 2.500 metros quadrados para um único leitor, diz Ghaffari-Tabrizi, usando a lógica anti-colisão para garantir que todas as tags sejam lidas em um ambiente lotado. O sistema é simples de instalar, acrescenta. Os leitores fixos são alimentados via AC/DC ou Ethernet, enquanto leitores baseados em cartões PC podem ser conectados a empilhadeiras ou caminhões, leitores portáteis oferecem conexão Bluetooth e GPRS a um servidor back-end.

A ActiveWave também vende um sealTag que permite recursos de segurança, como ser inviolável, e um miniTag que pode acomodar um sensor de temperatura. As tags podem ser configuradas para dormir para conservar a vida da bateria e, em seguida, para despertar automaticamente em intervalos predefinidos, transmitir informações ao leitor e voltar a dormir. Por outro lado, podem ser acordadas intermitentemente pela transmissão de leitura de 433 MHz.

Touraj Ghaffari morreu inesperadamente no ano passado e seus filhos tiveram que decidir o que fazer com seu negócio. Perceberam então que não tinham conhecimento técnico para gerir o negócio, mas sabiam que seu pai queria que a tecnologia continuasse sendo usada. Como o animal favorito de seu pai era o raro tigre do Cáspio, segundo Ghaffari-Tabrizi, eles nomearam a plataforma de código aberto de tigre, na esperança de a tecnologia prosperar - ao contrário do tigre do Cáspio, que foi extinto perto do final do século XX . "Meus irmãos e eu decidimos abrir a fonte com o objetivo principal de permitir que a tecnologia continue", afirma.