RFID Noticias

Fábrica reduz tempo de conferência de pedidos em 20%

A Leal, que produz e comercializa equipamentos de proteção individual, adotou a solução RFID da PC Sistemas com o ERP da Totvs

Por Edson Perin

7 de março de 2017 - A Leal Indústria e Comércio, fabricante de equipamentos de proteção individual (EPI) há 50 anos, conseguiu reduzir em 20% o tempo de conferências dos pedidos de seus clientes. O resultado foi obtido graças ao uso de uma solução de identificação por radiofrequência (RFID) desenvolvida pela PC Sistemas, empresa goiana adquirida pela Totvs, que também fornece o sistema de gestão empresarial (ERP) utilizado pela Leal.

A fabricante de EPIs administra um estoque de mais de 500 mil artigos, distribuído em dois centros de distribuição: um em Campo Limpo Paulista (SP) e outro em Navegantes (SC). São 15 mil itens ativos e um cadastro total de 60 mil especificações. Todo esse volume de produtos exige da empresa um nível de controle muito alto e foi por isso que a Leal buscou a solução de RFID da Totvs para rastrear suas mercadorias.

“Nosso portfólio é bastante diversificado incluindo roupas; equipamentos de segurança, como luvas, cintos paraquedistas; entre outros. E uma linha não tem necessariamente relação com a outra”, explica Adailton Siqueira, gerente de sistemas da Leal. “Com um espaço físico limitado, acontecia de perdermos itens dentro do depósito e corríamos o risco de fazer entregas erradas”. O aumento do controle do estoque com RFID permitiu para atender melhor as auditorias externas.

A solução utiliza dois portais com leitores fixos, cujas marcas não foram reveladas, localizados nas seções de Recebimento e Expedição. “No Recebimento, usamos nos produtos importados, fabricados ou em transferência, que ficaram armazenados no estoque. Já na Expedição, adotamos no embarque das notas de faturamento”.

“Com a RFID, alcançamos uma otimização de 30% no tempo das operações, com mais velocidade de expedição e transformação de produtos, além da exatidão na rastreabilidade, garantindo acuracidade no estoque”, atesta Siqueira, dizendo que, após o período de adaptação, houve também uma melhora de 15% na separação dos pedidos; 20% na conferência; e de 15% também na conferência da nota.

Antes, o processo era totalmente manual. “Realizamos com RFID um inventário envolvendo 2,2 mil pallets, o que antes era impossível”, completa Alain Levy, sócio-diretor de operações da Leal. Os produtos da Leal saem de suas instalações com as tags. “Nosso intuito é auxiliar os nossos clientes a adotar RFID para o controle de EPIs que serão utilizados pelos seus funcionários”.

Outra necessidade da empresa que foi atendida pela tecnologia de RFID foi o controle de data de validade dos artigos já comercializados que ficam em seus clientes. Por serem produtos que envolvem a segurança e integridade física dos usuários, os EPIs têm um prazo de vida útil pré-determinado e, em alguns casos, precisam passar por inspeções rotineiras.