RFID Noticias

Inteligência traz entretenimento em voos

Empresa de app alemã está fornecendo sistemas que reconhecem indivíduos por transmissões de beacons para personalizar serviços e melhorar eficiência

Por Claire Swedberg

28 de fevereiro de 2017 - A empresa alemã de aplicativos para hotéis conichi lançou uma nova empresa que desenvolve em cima da tecnologia Bluetooth Low Energy (BLE), para ir além do mercado de hospitalidade. A Conichiwa, um spin-off de conichi, pretende servir empresas aeroespaciais com sistemas de entretenimento a bordo, bancos, varejistas, museus, eventos e provedores de logística. ("Konnichiwa", em japonês, significa "olá").

A Conichi foi fundada em 2013 para desenvolver experiências de hotel inteligente. Seus fundadores procuraram um sistema para tornar o check-in e check-out mais rápidos e convenientes para os hóspedes. A empresa diz que sua inspiração vem da natureza – especificamente, do jackdaw, um pássaro conhecido por reconhecer rostos. O objetivo da tecnologia conichi era trazer para a indústria hoteleira a capacidade de reconhecer automaticamente clientes ou visitantes regulares em um estabelecimento.

Leo Klattenhoff
A solução BLE da conichi permite que um hotel forneça a seus clientes um serviço personalizado e maior conveniência. O sistema inclui beacons, instalados em torno de uma instalação hoteleira, que transmitem dados para telefones habilitados para BLE, bem como um aplicativo usando um kit de desenvolvimento de software (SDK) da conichi. Dessa forma, a empresa de hotelaria pode reconhecer quem chegou a um hotel na porta de entrada. O hóspede pode desfrutar de um serviço estilo VIP e ser poupado de ter que ficar em filas para conseguir um quarto, tendo o número do apartamento exibido em seu telefone. Ao chegar ao quarto, o hóspede usa a tecnologia BLE para destrancar a porta.

O sistema também pode acionar pagamentos em restaurantes, bares ou lojas de um hotel. Isso permite que os clientes aprovem rapidamente um pagamento, explica a empresa.

Em 2015, a conichi foi contatada por uma empresa de equipamentos e sistemas aeroespaciais que a empresa se recusa a dar o nome. Estava interessada em aprender o que a tecnologia poderia fornecer além do mercado de hospitalidade. A empresa fabrica sistemas de entretenimento a bordo e começou a trabalhar com a conichi para desenvolver um sistema que pudesse melhorar a experiência de voo dos passageiros.

Como resultado desse trabalho, além de conversas com empresas de outros setores, a empresa lançou a conichiwa como um provedor de soluções para além da indústria hoteleira, diz Leo Klattenhoff, gerente de desenvolvimento de negócios da conichiwa. "Já permitimos que os clientes integrassem soluções de pagamento baseadas em localização, gerenciamento de acesso e rastreamento de ativos em aplicativos para dispositivos móveis", diz ele. "Nós permitimos aos clientes conectar o mundo físico com o digital e criar objetos interativos."

No caso da empresa de aviação, a tecnologia BLE destina-se a melhorar o sistema de áudio e vídeo sob demanda, jogos interativos e outros recursos. A solução será concluída em abril deste ano, afirma Klattenhoff.