RFID Noticias

Faculdade automatiza rastreamento de 90.000 bens

O sistema RFID usado pela Dallas County Community College District permite gerenciar e localizar ativos que variam de computadores a animais de fazenda

Por Claire Swedberg

14 de fevereiro de 2017 - O Dallas County Community College District (DCCCD) implantou um sistema de gerenciamento de ativos que emprega tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) para localizar dezenas de milhares de ativos em sete campi e em dois outros locais. O distrito está atualmente em processo de aplicação de tags em seus ativos de Tecnologia da Informação (TI), instrumentos musicais, equipamentos médicos e animais de fazenda, a fim de monitorar suas localizações com base em auditorias bianuais. Em alguns casos, salas que contêm itens etiquetados - laboratórios de informática, por exemplo - também são equipadas com portais leitores fixos para identificar quando um ativo passa pela porta. A solução, conhecida como Virtual Asset Tracker (VAT), foi fornecida pela Radiant RFID.

O DCCCD funciona como uma rede de sete faculdades independentemente acreditadas pelo Texas em Brookhaven, Cedar Valley, Eastfield, El Centro, Mountain View, North Lake e Richland. A solução baseada em RFID UHF está sendo implantada em cada um desses locais, assim como em uma área de suporte e no prédio de escritórios do distrito, de acordo com Misherlae Pace, coordenadora do projeto do DCCCD.

Funcionários etiquetam cada item e, em seguida, usam um leitor de RFID para interrogar o número de identificação de cada tag
O distrito tem milhares de ativos, diz Pace, que normalmente são contados e auditados cerca de uma vez por ano. Essas contagens físicas, realizadas em seus nove locais, ocorrem de novembro a março do ano seguinte e, em seguida, exigem a auditoria dos resultados. "Realizar essas contagens de inventário em cada campus é um processo muito demorado e cansativo", afirma. O distrito gasta muito dinheiro para realizar o trabalho de contagens e, como ocorrem manualmente, a informação está muitas vezes desatualizada ou imprecisa.

Misherlae Pace
Assim, em 2016, o distrito optou por implantar o sistema RFID, que consiste de um leitor manual UHF TSL 1128 Sled (com uma conexão Bluetooth para um Apple iPod Touch), bem como interrogadores fixos Impinj e Zebra Technologies, uma variedade de etiquetas RFID, software RFID VAT hospedado, treinamento no local e suporte ao cliente. O DCCCD também está usando o aplicativo VAT2Go da Radiant RFID para permitir o acesso a dados de localização de ativos por dispositivo móvel, explica Megan Ward, diretora de vendas e marketing da Radiant RFID.

O DCCCD tem várias plataformas de software em uso, explica Pace, e precisava do VAT para integrar e compartilhar dados com esses sistemas. O Automated Import and Export Module (ou Módulo Automatizado de Importação e Exportação) da Radiant RFID destina-se a tornar este processo mais fácil, diz.

A solução, que está programada para entrar em operação ainda neste ano, funcionará desta forma: quando os membros da equipe etiquetam itens, como roteadores, móveis, PCs, impressoras e instrumentos musicais, uma etiqueta (com um código de barras impresso na frente) será afixada à superfície de cada objeto. O número de ID dessa etiqueta pode ser interrogado por um leitor RFID, digitalizado a partir do código de barras ou introduzido no sistema utilizando um iPod Touch com a aplicação VAT2Go instalada e os dados de localização, tais como o número da sala. A ID (identificação) estará vinculada à descrição do item e a qualquer número de série. O software VAT então armazenará esses dados, juntamente com o local atribuído ao item.