RFID Noticias

Brasileiros apostam no uso de IoT no trabalho

Em cinco anos, 81% acreditam estar usando tecnologias relacionadas e 47% dizem que hoje seus ambientes de trabalho não são inteligentes o suficiente

Por Edson Perin

25 de janeiro de 2017 - Uma pesquisa divulgada nesta semana mostra que, para 81% dos profissionais brasileiros entrevistados, os atuais ambientes de trabalho estarão adequados em até cinco anos ao uso das tecnologias de IoT (Internet das Coisas ou, em inglês, Internet of Things), pelas quais os objetos passam a ser conectados para trocar informações com os sistemas e entre si, tomando decisões inteligentes, sem interferência humana.

A constatação faz parte de um estudo global patrocinado pela Dell e Intel, batizado de Future Workforce Study (Estudo sobre o Futuro da Força de Trabalho, em português). O levantamento, realizado pela empresa de pesquisas Penn Schoen Berland, consultou 3,8 mil profissionais de pequenas, médias e grandes companhias, em dez países, incluindo no Brasil.

Fonte: pesquisa Future Workforce Study, encomendada por Dell e Intel
O principal benefício no uso de IoT nos ambientes de trabalho, citado por 60% dos entrevistados no Brasil, é o uso de tecnologias mais inovadoras nas empresas. Em seguida, 57% dos brasileiros indicam que essas soluções devem facilitar a conexão de equipamentos sem fio para compartilhar informações e conectá-los entre si.

Para 37%, as tecnologias devem permitir um uso mais eficiente da energia; 36% acreditam que tendem a permitir um melhor aproveitamento dos espaços de trabalho; e 23% apontam que a Internet das Coisas vai possibilitar a adaptação dos ambientes às preferências individuais, em termos de temperatura, alimentos, layout de mesas etc.

Quando questionados sobre os atuais ambientes de trabalho, 47% dos brasileiros consideram que seus escritórios não são inteligentes o suficiente, 41% avaliam que são adequados e só 10% dizem que trabalham em escritórios bastante inteligentes.