RFID Noticias

Empresa de serviços identifica tubos subterrâneos

A Bravo Environmental implantou cerca de 100 tags RFID InfraMarker para ajudar a localizar peças de infraestrutura e identificar o trabalho realizado no subsolo

Por Claire Swedberg

25 de novembro de 2016 - A empresa de serviços públicos de manutenção e inspeção subterrânea de Seattle, nos Estados Unidos, Bravo Environmental implantou etiquetas de identificação por radiofrequência (RFID) em acessos subterrâneos, a fim de criar um registro automático das tarefas realizadas em cada local e também suas respectivas datas, permitindo ao seu pessoal e clientes localizarem tubos, condutos ou outros equipamentos de subsolo depois de enterrados. A empresa está usando a solução de gerenciamento de recursos da InfraMarker, fornecida Berntsen, que consiste em tags RFID, um aplicativo baseado em iOS e Android e software de sistemas de informação geográfica (GIS) fornecidos pela AmigoCloud, para gerenciar dados sobre a localização de cada tag.

A Bravo Environmental opera caminhões a vácuo para limpar linhas de esgoto e bueiros e também fornece serviço para procurar canos enterrados ou outras peças de infraestrutura, antes de construções. Esta tarefa, conhecida como engenharia de utilidade subterrânea (SUE), é realizada de modo que quando empreiteiros começam um projeto - como construir uma estrada ou cavar uma trincheira, por exemplo - podem evitar de acidentalmente acertar um tubo subterrâneo, cabo ou outro ativo.

A InfraMarker 362B utiliza uma tag Omni-ID Dura 3000 RFID
Em maio de 2016, a Bravo começou a instalar 50 tags InfraMarker subterrâneas perto da Interstate 90 em Bellevue, Washington. Cada etiqueta contém um transponder RFID EPC Gen 2 UHF com um ímã detectável por meio de localizador magnético. A empresa determinou que as tags InfraMarker fossem facilmente digitalizadas por um leitor de RFID ou localizador magnético após o projeto estar completo, diz Kemp Garcia, gerente de projeto da Bravo Environmental.

O processo de escavação SUE consiste na avaliação de uma área a pedido de uma empresa de engenharia, com os trabalhadores procurando visualmente bueiros ou outros sinais de utilidades acima do solo e depois escavando para procurar posições horizontais e verticais de infraestrutura, como uma rede de gás, água ou eletricidade. Antes de a Bravo Environmental começar a usar as tags InfraMarker, os funcionários gravavam manualmente os locais de qualquer coisa que encontravam no subterrâneo, tiravam fotos dos itens e encaminhavam esses dados ao escritório para que as informações pudessem ser empacotadas e compartilhadas com o cliente.

Durante anos, Garcia relata que tem buscado uma solução mais automatizada para identificar precisamente onde existe infraestrutura subterrânea, para que pudesse ser facilmente encontrada. Embora existam outras soluções RFID para esta aplicação, ele observa que alguns clientes - como engenheiros, funcionários de serviços públicos ou empreiteiros - não têm um leitor RFID disponível para acessar dados ou a capacidade de acessar facilmente as informações no campo.