RFID Noticias

Fabricante de LCD Flat Displays ganha visibilidade

A Innolux usa tags RFID UHF passivas anexadas ao chão e a contêineres, pallets e empilhadeiras, para garantir o correto envio de materiais

Por Claire Swedberg

7 de novembro de 2016 - A Innolux instalou um sistema RFID passivo de ultra-alta frequência (UHF) para rastrear as chegadas e saídas de veículos e bens em pallets em uma de suas fábricas de Taiwan. Desde que a solução foi instalada em junho deste ano, a empresa informa que aumentou a eficiência e reduziu a incidência de erros que anteriormente resultavam de caminhões indo para a porta da doca errada ou de bens que se tornavam difíceis de localizar.

A Innolux planeja instalar o mesmo sistema em suas fábricas na China. A implantação envolve leitores Alien Technology e tags UHF RFID, fornecidas pela EPC Solutions Taiwan. As tags - que foram instaladas no chão, bem como em empilhadeiras, pallets de metal e plástico e recipientes de transporte - foram feitas pela EPC Solutions usando chips Alien Higgs 3 RFID. A Innolux emprega seu próprio software para gerenciar os dados de leitura RFID.

Dois leitores RFID Alien foram instalados em cada porta do cais: uma montada no teto, acima da plataforma de carga (para capturar os números de identificação das tags embutidas no solo e anexadas aos contêineres de transporte) e outro na entrada (para capturar IDs de etiquetas anexadas a empilhadeiras e pallets).
"Este é o nosso primeiro sistema de gerenciamento de remessa de armazém", diz Jacky Chung, gerente da Innolux, "com a mais avançada tecnologia RFID instalada na empresa".

Fundada em 2003, a Innolux afirma ser a maior fabricante mundial de monitores de transistor de filme fino (TFT) e LCD. Seus clientes incluem muitos fabricantes líderes de tecnologia da informação e de eletrônicos de consumo, como Dell, Hewlett Packard, Lenovo, LG, Panasonic, Samsung Electronics e Sony.

A Innolux possui 14 fábricas em Taiwan, além de várias na China, e produz uma série de painéis e telas de controle por toque para produtos eletrônicos de consumo, como televisores, monitores de mesa, tablets e uma variedade de outros dispositivos touchscreen. Suas operações são complexas, informa a empresa.

Alguns componentes são parcialmente construídos em uma instalação e, em seguida, são movidos para um ou mais outras para montagem adicional antes de serem enviados para os clientes. Por essa razão, caminhões vêm e vão de cada planta para entregar materiais, bem como produtos parcialmente montados, e pegar produtos para os clientes. Gerenciar movimentos de caminhões, bem como garantir que os bens em pallets são colocados no caminhão correto têm sido tarefas desafiadoras. A empresa tentou usar tags RFID ativas, mas descobriu que a tecnologia não funcionava. O problema era com a leitura dos sinais de RF transmitidos pelas etiquetas de uma doca para a próxima.