RFID Noticias

Empresa aumenta inteligência de leitor de superfície

A última versão do equipamento da Venture Research pode identificar não só etiquetas RFID EPC Gen 2, mas também beacons Bluetooth

Por Claire Swedberg

7 de julho de 2016 - As tags de identificação por radiofrequência (RFID) passivas UHF sozinhas nem sempre oferecem a leitura necessária para rastrear os movimentos de indivíduos e itens dentro de um grande espaço. As etiquetas RFID ativas (433 MHz, 915 MHz ou Wi-Fi) podem ser caras para implantar quando são necessárias muitas tags, enquanto os beacons Bluetooth Low Energy (BLE) não são projetados para identificar a localização de uma pessoa ou um objeto com um alto grau de granularidade. Os beacons Bluetooth são de baixo custo, no entanto, e porque têm uma bateria podem ser utilizados em ambientes em que pessoas ou materiais precisam ser rastreados à distância, de acordo com a John Baker, presidente da Venture Research.

Com base na premissa de que as soluções híbridas muitas vezes podem resolver os desafios que as empresas enfrentam no rastreamento de itens ou indivíduos, a Venture Research lançou uma nova geração de seu leitor inteligente de superfície, incorporando RFID UHF e tecnologias BLE em um único dispositivo. O leitor, medindo apenas meia polegada de espessura, está disponível em uma variedade de comprimentos e larguras, vem com um arranjo de antena integrada e é projetado para capturar os números de identificação EPC Gen 2 UHF localizados a até 2 pés acima da sua superfície. No entanto, também pode capturar um sinal emitido por um beacon Bluetooth.

O LED verde indica tags que são esperadas e o vermelho, que há itens em falta
Há ainda LEDs que iluminam verde se o aparelho lê as tags esperadas ou vermelho se houver algum problema, como um item em falta. Esta última característica permite que uma empresa instale um leitor de superfície em uma prateleira de armazenamento e programe o dispositivo para ligar o vermelho mesmo que uma única ferramenta esteja faltando, garantindo assim que todos os instrumentos sejam contabilizados.

Tradicionalmente, a Venture Research oferece soluções de RFID para logística, cadeia de suprimentos e aplicações de manuseio de materiais, para rastrear a localização de itens e indivíduos. No entanto, Baker diz que existem inúmeras aplicações nas quais a RFID UHF não pode resolver o problema do cliente. As etiquetas RFID não atingem o alcance de leitura dos beacons. Em um portal, por exemplo, se motorista de um veículo tem uma tag RFID passiva em seu bolso durante a condução por um portão, a tag provavelmente não será lida.

Por outro lado, em espaços menores a RFID passiva pode revelar-se vantajosa em outros casos de uso. Num frigorífico ou num banco de ferramentas, por exemplo, o leitor de superfície pode detectar, por meio de RFID, quando um artigo é removido e retornado para a prateleira ou arrefecedor.