RFID Noticias

Saúde ganha com empreendedorismo brasileiro

Empresários desenvolvem tags RFID para serem inseridas em gazes e instrumentos cirúrgicos, visando a solucionar desafios do setor dentro e fora do país

Por Edson Perin

7 de abril de 2016 - Além do segmento de vestuário, o setor de saúde também tem sido um dos que mais cresce com o uso da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) em todo o mundo. Diante das oportunidades de negócios deste segmento e com muita experiência nos desafios da área médica, dois brasileiros – um médico e um especialista em RFID – se tornaram sócios e criaram soluções completas para ambientes de saúde. Uma das soluções, a SurgiSafe, foi o ponto de partida para a criação da Identhis, empresa especializada em soluções de tecnologia para o setor de saúde, um spin-off da brasileira Synergy.

Os empreendedores já desenvolveram soluções para diversos problemas que o setor de saúde enfrenta dentro e fora do Brasil, especialmente nas salas de cirurgia. São gazes e instrumentos cirúrgicos com tags RFID, mesas leitoras que identificam os objetos que estão por cima delas, além de um aparelho inovador para higienizar as mãos. Todos esses objetos inteligentes são equipados com a tecnologia de identificação por radiofrequência.

Aparelho para higienizar as mãos tem interface lúdica, que gera pontuação para os usuários frequentes
O foco da Identhis é o desenvolvimento do que a empresa chama de “soluções de inteligência em healthcare” – ou, em português, cuidados de saúde – que, como definem os sócios da empresa, significa dar inteligência aos processos e às coisas. “Objetos, pessoas e processos são conectados em rede para que sejam monitorados e geridos automaticamente, de qualquer lugar”, explica o engenheiro Mauricio Strasburg, sócio-fundador da Identhis e um dos mais conhecidos empresários brasileiros no ramo de Internet das Coisas (ou IoT, do inglês, Internet of Things).

“A Internet das Coisas permite avaliar, em tempo real, o desempenho dos serviços, observar tendências e apoiar a tomada de decisões críticas, que são fundamentais para o sucesso dos serviços de saúde”, opina Strasburg, que deixa claro que o papel da Identhis é vender soluções e não tecnologia. “Estamos prontos para apresentar estas soluções para hospitais e clínicas tanto do Brasil como do mundo todo”.

As soluções de inteligência em saúde da Identhis automatizam a coleta e análise de dados de diferentes áreas do setor, visando ao aumento da eficácia, da eficiência e da lucratividade. “Tudo isso é muito bom, mas o maior benefício é a segurança do paciente. Com ganho de tempo e eficiência trazidos pela automação das tarefas, o profissional da saúde pode se dedicar mais ao paciente e, por consequência, mais pacientes podem ser cuidados por um mesmo profissional”, afirma.

O primeiro produto criado pela dupla formada por Strasburg e pelo seu sócio, o cirurgião vascular Paulino Souza Neto, foi uma gaze cirúrgica com tag RFID, cuja solução completa foi batizada de SurgiSafe. “De cada 3.000 cirurgias realizadas no mundo [de acordo com a Organização Mundial de Saúde], em uma delas o paciente permanece com uma gaze dentro do corpo, o que pode provocar de uma infecção grave até morte”, afirma Strasburg. “Imagine o benefício de saber onde está cada gaze ao final de uma cirurgia”.