RFID Noticias

Fresh USA ativa tecnologia em guarda-volumes

O sistema da empresa simplifica o armazenamento e localização de casacos e malas em salas de concerto e edifícios públicos

Por Claire Swedberg

6 de abril de 2016 - Várias empresas russas estão empregando um sistema baseado em identificação por radiofrequência (RFID) para fornecer aos usuários acesso rápido a roupas e malas deixadas em guarda-volumes. Quando uma pessoa deixa um casaco ou peça de vestuário, recebe um crachá com etiqueta RFID ou pulseira codificada com um número de identificação único indicando a localização do item. A empresa que fornece a tecnologia, a Fresh, tem agora uma divisão com sede nos Estados Unidos, a Fresh USA, que está vendendo a solução na América do Norte. O sistema inclui o módulo para armazenar e recuperar as peças de vestuário, bem como leitores de RFID, software e etiquetas para identificar os objetos.

Os resorts e cassinos Tigre de Cristal e Izmailovo Concert Hall, na Rússia, estão utilizando a tecnologia para rastrear roupas em suas instalações.

O Izmailovo Concert Hall está usando o sistema RFID da Fresh para gerenciar volumes de seus clientes
O Tigre de Cristal implantou a solução baseada em RFID da Fresh para gerir o seu serviço de guarda-volumes e seus uniformes. O resort e casino abriu em meados de 2015 e o sistema entrou em operação já na inauguração. O Tigre de Cristal implantou um sistema para gerenciar 6.000 casacos de clientes e uniformes para até 1.000 funcionários.

No vestiário, os hóspedes deixam o casaco com um empregado do cassino. Cada convidado recebe então um cartão de plástico contendo um chip NXP Semiconductors high-frequency (HF) 13.56 MHz Mifare DESFire EV1 4K RFID, de acordo com Leri Tomin, CEO da Fresh USA. Os membros da equipe batem cartão perto do leitor fabricado na China. O leitor capta o número de identificação único do cartão e encaminha essa informação para o software que relaciona o ID ao espaço mais próximo para armazenagem. Ao retornar, o trabalhador lê a tag, e o transportador leva automaticamente o cabide para a frente, onde o funcionário pode acessá-lo.

Leri Tomin
O sistema de gestão e de lavagem de uniformes é totalmente automatizado. Todos os itens, como camisas e calças, têm uma tag RFID lavável UHF WT-A521, da Fujitsu. No software Fresh, o número de identificação único fica associado ao funcionário que usa aquela roupa. No final do turno da pessoa, o trabalhador manda seu uniforme para lavar, colocando o crachá de identificação RFID na frente de um leitor, para desbloquear um compartimento na transportadora de gabides.

O leitor captura o ID codificado para a tag RFID passiva HF 13,56 MHz do cartão (em conformidade com a norma ISO 15693), que está ligado ao seu nome no software. O sistema encaminha o seu número de ID para o software, o que confirma que o funcionário teve acesso ao sistema e, assim, abre a porta. Ele coloca suas roupas dentro e fecha a porta, e o software, em seguida, liga ao compartimento com a ID do funcionário.

Um leitor UHF RFID instalado na transportadora, feito especificamente para a aplicação por um fabricante terceirizado, capta número da etiqueta de identificação de cada peça. O software então atualiza o status desses itens como tendo sido recebidos para lavar.