RFID Noticias

Taiwan gerencia melhor seus mapas de imóveis

A agência nacional ganhou maior controle e visibilidade sobre cada um dos seus 200.000 mapas em papel, que podem ser consultados por usuários

Por Claire Swedberg

25 de fevereiro de 2016 - O National Land Surveying and Mapping Center (NLSC), de Taiwan, está usando a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) para localizar pesquisas sobre topografia e mapas. Apesar de o mapeamento estar sendo realizado eletronicamente, com versões digitais disponíveis para os usuários, os mapas em papel são o único registro de inquéritos concluídos antes de 1989.

Mais de 200.000 mapas cadastrais em papel, que mostram os limites das propriedades, são armazenados na instalação e acessados em situações como processos judiciais, disputas legais e vendas de imóveis. Os mapas são colocados em pastas e empilhados em prateleiras até serem solicitados. O sistema, fornecido pela EPC Solutions Taiwan, inclui computador de mão e leitores RFID fixos, tags passivas UHF, uma impressora de tag e software para gerenciar os dados lidos.

O NLSC anexa uma etiqueta Alien Technology ALN-9720 na lombada de cada mapa
A manutenção de registros cadastrais tem sido complexa e, às vezes, desorganizada em Taiwan, uma vez que os limites de propriedade privada foram redesenhados várias vezes ao longo e após várias ocupações. Os limites foram pesquisados e desenhados durante a ocupação japonesa antes e durante a Segunda Guerra Mundial e a maioria das terras mais tarde foi reavaliada. Como resultado, as fronteiras tornaram-se uma fonte de conflito legal entre descendentes e herdeiros. O NLSC, criado em 1947 para supervisionar o mapeamento, faz levantamento, inspeção e digitalmente mapeia a ilha de 3,6 milhões de hectares de terra. Cerca de três por cento da terra ainda precisa ser pesquisada a fim de completar o mapeamento de propriedades.

Localizar os mapas de papel representa um desafio, diz T. H. Liu, presidente da EPC Solutions Taiwan. Originalmente, a agência ordena e armazena mapas de acordo com os números inscritos, mas tornou-se um desafio fazer verificações de inventário para garantir que todos os mapas estejam em estoque. A agência então decidiu criar um sistema baseado em RFID para localizar facilmente cada mapa, realizar verificações de inventário regulares e registro quando alguém empresta ou devolve um mapa.

A EPC Solutions Taiwan faz a impressão das tags com uma impressora Zebra Technologies R110Xi4. Ao todo, as duas empresas imprimiram mais de 200.000 etiquetas Alien Technology ALN-9720, que foram então conectadas ao canto superior de cada mapa e no fichário no qual estavam armazenadas. Os mapas normalmente medem de 30 por 40 centímetros a 60 por 80 centímetros. De acordo com Liu, a empresa testou a taxa de leitura antes da marcação, para determinar a melhor localização para um tag ser anexada a um fichário ou mapa. A empresa optou pela parte superior do mapa ou pasta, onde a tag poderia estar mais próxima dos leitores portáteis. As etiquetas foram ligadas através de cola, explica Liu, de modo a proteger os documentos.