RFID Noticias

Brascol facilita disponibilidade de produtos

Com base na tecnologia Bluetooth Low Energy (BLE), a companhia divulga promoções em tablets de vendedoras e, brevemente, também em smartphones de clientes

Por Edson Perin

4 de fevereiro de 2016 - A atacadista de moda infanto-juvenil Brascol, localizada no bairro do Brás, em São Paulo (SP), e considerada o segundo maior caso de sucesso no uso de identificação por radiofrequência (RFID) no mundo, continua o processo de inovar com tecnologia. Desta vez, a empresa está adotando beacons (tags ativas) de Bluetooth Low Energy (BLE), da EM Microelectronic, para tornar os produtos mais disponíveis para os seus clientes.

O caso de sucesso da Brascol envolvendo o controle de seus estoques e vendas, por meio de tags passivas de RFID UHF, tornou-se internacionalmente reconhecido após apresentações nos RFID Journal LIVE! do Brasil e dos Estados Unidos (leia mais em Uma potente ferramenta de... marketing – sim! e Brascol investe no controle de estoque eficiente).

Ana Verúcia, gerente de vendas da Brascol, mostra o tablet que recebe as promoções por andar e todas as novidades de lançamentos de produtos que entraram na loja, enviadas via Bluetooth Low Energy (BLE) pelos beacons; à direita, destaque da tela do tablet
Agora, a companhia dá mais um passo rumo ao futuro com a implantação de beacons para ajudar as vendedoras a localizar os produtos em promoção dentro da loja de três andares. “Hoje, são cinco beacons por andar”, explica Sérgio Gambim, diretor executivo da iTag Etiquetas Inteligentes, empresa desenvolvedora e integradora da tecnologia. “Os beacons estão em lugares estratégicos de cada departamento, onde a gente consegue localizar as ofertas em meio aos mais de 45 mil itens à venda”.

Segundo Gambim, por meio dos beacons, o cliente recebe as informações das vendedoras – pessoalmente ou até pelo app Whatsapp – sobre os produtos em promoção. “O setor escolhe as mercadorias que terão condições especiais e a equipe que administra os beacons cria a imagem com os preços antigo e o com desconto para expor nos tablets das vendedoras.

Antonio Almeida, superintendente da Brascol, diz que as vendedoras estão realizando vendas agregadas, graças à nova tecnologia. “Um equipamento deste suporta uma venda extra e as vendedoras têm isso como um assistente tecnológico”, explica. “Queremos avançar o sistema para uso de um app que estará disponível para os próprios compradores”.