RFID Noticias

Macy’s inova em vendas por Omnichannel

Como resultado de sua confiança nos dados de inventário gerados por RFID, a varejista está vendendo em suas lojas até a última unidade dos produtos em estoque

Por Claire Swedberg

1 de fevereiro de 2016 - A Macy's anunciou um novo programa com identificação por radiofrequência (RFID) para permitir o atendimento omnichannel a todas as compras dos consumidores até a sua última unidade disponível de cada mercadoria nas lojas. O programa, que a Macy’s nomeou de Pick to the Last Unit (P2LU ou pegue até a última peça), permite que a varejista liste as mercadorias à venda online, mesmo quando há apenas um desses itens disponíveis em uma loja. No passado, as contagens de inventário não eram precisas o suficiente para garantir que uma unidade de um produto em particular estivesse realmente em estoque e disponíveis para venda. No entanto, a Macy’s diz que provou que, usando a tecnologia de RFID para realizar a contagem de estoque, pode estar certa de que tem disponível e pode, portanto, colocá-lo à venda. O sistema RFID é fornecido pela Tyco Retail Solutions, usando a plataforma de software de inventário TrueVUE RFID Inventory Visibility para capturar dados de inventário.

Quando os produtos são vendidos e restam apenas um ou dois itens de um tamanho ou cor específicos, eles são tradicionalmente colocados em um rack de vendas a preço reduzido; no caso das vendas online, eles normalmente não são listados. Isso porque mesmo se um tamanho de uma determinada unidade de manutenção de estoque (SKU) for o último item em uma loja nas proximidades de um cliente, existe um risco elevado de que a peça não esteja, na verdade, em estoque e disponíveis para venda. Entre 15% e 20% do estoque cai na categoria de "última unidade", diz a Macy’s. Portanto, uma grande percentagem de mercadorias, especialmente na categoria de moda popular, não pode ser vendida. Isso tornou um programa como o P2LU uma boa ideia, diz Kim Warne, diretora de marketing global da Tyco.

Kim Warne, da Tyco
A Macy’s, que se recusou a responder aos pedidos de comentário, vem utilizando a tecnologia RFID para gerenciamento o estoque e reposição há vários anos. A sua implantação em toda a cadeia de lojas Macy’s e Bloomingdales está em andamento há cerca de três anos, diz Warne, e cada loja está equipada com leitores portáteis Zebra Technologies MC3190-Z, para uso pessoal de vendas e para realizar verificações de inventário. Inicialmente, a empresa colocou etiquetas em roupas íntimas, calças masculinas e, mais recentemente, sapatos femininos. Muitos fornecedores estão anexando as etiquetas RFID nas mercadorias para a Macy’s.

A Macy’s relatou que tinha erros de 2% a 3% nos inventários (imprecisão) por mês, o que poderia equivaler a 24% até o final do ano. Isto faria do omnichannel para vendas uma tarefa desafiadora, especialmente se fosse relatada apenas uma ou duas unidades de um determinado produto a não ser localizado numa loja.

Durante o ano passado, a empresa focou na categoria de vestuário de moda, o que pode representar mais desafios do que outra mercadoria. Normalmente, moda consiste em itens sazonais que são estocados em quantidades menores, são vendidos mais rapidamente e não podem ser reabastecidos. Mais vestuário de moda está agora com tags.

A categoria moda também é vendida através de omnichannel, permitindo ao consumidor visitar o site da Macy’s e comprar bens localizados fisicamente em uma loja dentro da região em que mora. Como a Macy’s agora está usando RFID para rastrear esses produtos, a empresa decidiu alterar o seu programa omnichannel para incluir produtos que tenham sido reduzidos para um único item em qualquer loja. A varejista passou o ano passado testando a sua capacidade de utilizar os dados baseados em RFID para cumprir com precisão as compras online de moda até as últimas unidades para venda.