RFID Noticias

Decathlon aumenta vendas e reduz furtos

A varejista francesa de artigos esportivos, que tem lojas no Brasil, está usando a tecnologia RFID em todas as suas lojas e armazéns

Por Claire Swedberg e Edson Perin

15 de dezembro de 2015 - A varejista francesa de artigos esportivos Decathlon informa que suas vendas aumentaram 11% no ano passado e que atribui parte deste crescimento a uma implantação ambiciosa de RFID (identificação por radiofrequência) em suas 951 lojas em todo o mundo, inclusive no Brasil, e em 43 Centros de Distribuição (CDs). Durante 2014, a empresa experimentou uma redução de 9% no furto de produtos, diz Jean-Marc Lieby, líder do projeto de RFID da Decathlon. A maioria das lojas já estão usando a tecnologia RFID para verificações de inventário no ponto de venda e nos portões de segurança. As lojas da empresa na Índia e no Brasil, no entanto, estão usando RFID somente para controle de estoque. Quando a empresa abre novas lojas ao redor do mundo, os sites também vão se habilitando para a RFID.

A varejista credita 5 pontos percentuais do aumento de suas vendas à melhoria da disponibilidade de estoque, devido ao sistema de rastreamento de inventário baseado em RFID. No entanto, acrescenta a empresa, o lançamento de novas lojas e reduções nos preços de algumas de suas mercadorias também desempenham um papel relevante.

Em uma loja Decathlon, um trabalhador usa um leitor RFID portátil para fazer o inventário
A Decathlon é uma das maiores varejistas de artigos esportivos e sportswear em todo o mundo, com presença em toda a Europa, China, Marrocos, Índia e Brasil. Os navios da varejista carregam 650 milhões de itens por ano em um total de 50.000 contêineres. A empresa estima que 85% dos produtos são elegíveis a usar tags RFID, diz Lieby.

As lojas próprias variam em tamanho e na oferta de mercadoria. Medem tipicamente de 1.000 a 12.000 metros quadrados de área e oferecem uma média de 35.000 itens diferentes para venda, cobrindo 65 esportes diferentes.

Cada loja também usa um leitor Embisphere embutido no terminal de ponto-de-venda
Há cinco anos, a empresa começou a investigar maneiras pelas quais poderia usar a tecnologia RFID EPC UHF para melhorar a precisão do inventário de suas muitas lojas e centros de logística, garantindo assim os produtos nas prateleiras das lojas. Esse esforço foi liderado por Patrice Riboult que, na época, serviu como fundador e coordenador do projeto RFID e líder na Oxylane Group, empresa-mãe da Decathlon. De acordo com uma pesquisa da Decathlon, a primeira fonte de insatisfação de um cliente é sempre a mesma: falta de um produto na prateleira. A empresa também estava interessada em permitir operações mais rápidas e fáceis no ponto de venda e, assim, começou a pesquisar como as etiquetas RFID em produtos que poderiam auxiliar.

Depois de pesquisar várias empresas de RFID e soluções, a Decathlon lançou a sua própria empresa de RFID em 2010. Essa empresa, conhecida como Embisphere, projeta, fabrica e implementa tanto software RFID e hardware para a Decathlon e outros clientes de varejo.