RFID Noticias

Editorial: O melhor e o pior dos tempos

A adoção de tecnologias de identificação por radiofrequência está pegando, mas o número e dimensão dos projetos ainda é muito pequeno

Por Mark Roberti

8 de dezembro de 2015 - Quase que diariamente, sou perguntado sobre o estado de adoção da identificação por radiofrequência (RFID) por provedores de soluções, usuários finais, acadêmicos e outros com os quais eu me encontro e converso. Minha resposta poucos anos atrás era de que os tempos estavam difíceis. Na sequência da crise financeira de 2008, muitas empresas colocaram projetos de tecnologia em banho-maria e apenas aqueles que enfrentaram sérios problemas operacionais consideraram implantação de sistemas RFID. E os fornecedores de RFID estavam lutando.

Hoje em dia, o quadro é um pouco mais complicado. De certa forma, as coisas nunca foram melhores. A adoção está realmente começando a pegar. Nós estamos vendo mais varejistas de vestuário com RFID em suas operações de loja, por exemplo. Isto levou a uma série de artigos positivos sobre como a RFID está ajudando os varejistas a melhorar a precisão do inventário, reduzir erros de estoque e aumentar as vendas. Essas histórias, por sua vez, fizeram com que empresas de outros setores parassem para analisar o potencial da RFID. Nunca estive mais otimista sobre as perspectivas da RFID do que hoje.

Clique aqui e leia o artigo na íntegra.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »