RFID Noticias

Varejista usa tecnologia para vender mais

Em uma loja de roupas dos EUA, os clientes podem acessar dados sobre uma peça de roupa, segurando-a perto de uma tela de alta definição com RFID

Por Claire Swedberg

26 de novembro de 2015 - A varejista de jeans e roupas em geral Lucky Brand abriu duas novas lojas nos Estados Unidos (EUA), cada uma equipada com um sistema de identificação por radiofrequência (RFID) que permite a um cliente escolher uma peça de roupa, saber mais sobre o item e determinar quais tamanhos estão disponíveis na loja ou através da internet. A Catalyst, uma fornecedora de sistema de vigilância eletrônico (EAS) do Reino Unido e empresa de tecnologia de varejo, forneceu a solução que consiste do software touchscreens com RFID Keonn Technologies e outro software baseado em nuvem.

A Lucky Brand já tinha relacionamento com a empresa-mãe da Catalyst, a Li & Fung Co.. Mais de um ano atrás, diz Roxanne Christenson, gerente de soluções de tecnologia da Catalyst para a América do Norte, a Lucky Brand começou a trabalhar com o Catalyst para criar uma solução de RFID para duas novas lojas uma na Califórnia e outra em Nevada.

Para obter mais informações sobre um produto, um cliente da Lucky Brand usa o touchscreen habilitado para RFID instalado na área de vendas
A varejista buscou uma solução que ajudasse a construir uma ponte entre a loja física e os produtos online (com base no conceito Omni Channel), uma vez que as lojas não têm todos os produtos da Lucky Brand em estoque. No entanto, também queria garantir que não perdesse o toque pessoal oferecido por um representante de vendas falando com um cliente e ajudando a pessoa individualmente, quando necessário. "A Lucky Brand está realmente focada no elemento humano", diz Christenson.

As duas novas lojas são cerca de duas vezes maiores do que a maioria das outras da Lucky Brand, afirma Jason Richard, CIO da Lucky Brand. "Devido ao tamanho extra de cada loja, havia espaço para uma grande tela na área de vendas. A tecnologia oferece uma nova forma de chegar nos clientes", afirma Richard, acrescentando que vai manter as pessoas interessadas na loja por mais tempo. "Nós podemos cruzar as vendas pela oferta outros itens. A ideia é tornar os clientes mais inclinados a pedir por outro produto".

Os produtos chegam às lojas a partir de uma variedade de fornecedores. Quando cada item é recebido, os funcionários usam uma impressora RFID Zebra Technologies ZT410 para imprimir a tag que será, em seguida, colocada em um produto. A varejista está usando etiquetas RFID de diversos fornecedores, incluindo a Smartrac. Um trabalhador utiliza um computador de mão da Catalyst com um leitor RFID AdvanScan da Keonn para codificar a tag com um número de identificação único e vincular o ID a um item de estoque (SKU). Os artigos são, então, exibidos nas prateleiras das áreas de vendas.