RFID Noticias

Empresa documenta manutenção de cilindros

Os clientes de setores como petróleo e gás, aeroespacial, automotivo e fundições podem usar um leitor RFID portátil para obter o histórico de inspeções e reparos

Por Claire Swedberg

11 de novembro de 2015 - A Milwaukee Cylinder, fabricante de cilindros hidráulicos e pneumáticos, começou a vender uma solução com identificação por radiofrequência (RFID) para ajudar os usuários a gerenciar o cronograma de manutenções de cada cilindro. Com uma etiqueta RFID anexada a cada cilindro, um usuário pode acompanhar inspeções e manutenção, gravar dados sobre esses processos na etiqueta e ver não só o histórico de procedimentos de um determinado cilindro, mas também que parte precisa ser substituída.

Os produtos da Milwaukee são usados em uma variedade de setores, como petróleo e gás, aeroespacial, automotivo e fundições. E são instalados em máquinas usadas para executar operações dessas empresas e, periodicamente, exigem inspeção e manutenção.

A tag passiva BIS M-150-02/A HF RFID foi incorporada no suporte da Milwaukee Cylinder, projetado para a montagem da etiqueta no cilindro
Na maioria dos casos, no entanto, desligar equipamentos para manutenção é uma grande operação que deve ser cuidadosamente programada para nada permanecer fora de operação por mais tempo do que o necessário. Douglas Lacina, diretor de marketing e engenharia da Milwaukee, diz que concebeu a solução RFID com base em sua própria experiência como chefe de submarino no programa de energia nuclear da Marinha dos Estados Unidos (EUA), no qual as atividades de manutenção tinham de funcionar como um relógio. Se, durante a manutenção, as peças não estivessem disponíveis ou se as substituições necessárias não tivessem sido antecipadas, o período de desligamento poderia ser estendido, criando assim um grande problema para as operações.

Tradicionalmente, equipamentos como um cilindro vêm com uma etiqueta impressa com detalhes que incluem o número de série do item, diâmetro, classificação de pressão e data de fabricação. Mas a leitura da informação pode ser quase impossível em muitos casos, devido ao ambiente hostil. A informação de identificação do cilindro é absolutamente essencial quando peças ou kits de reparo são ordenados, diz Lacina. "Se você não pode ler o número de série", explica ele, "não se podem encomendar peças".

Este ano, a Milwaukee Cylinder começou a trabalhar com a Balluff na solução RFID. "Nosso papel na Milwaukee é olhar para os problemas do mercado e pensar em soluções", diz Lacina. As duas empresas determinaram que uma tag RFID passiva de alta freqüência (HF) 13.56 MHz, compatível com o padrão ISO 15693, seria a melhor solução, uma vez que a etiqueta não exigiria uma bateria. Além do mais, uma tag HF teria um alcance de leitura relativamente curto, garantindo que um leitor capturasse dados somente da tag RFID que um usuário queira acessar.